Após cirurgia, Andrey é relacionado e faz planos em nova fase

Compartilhe:

Recuperado de uma artroscopia no joelho no joelho direito, realizada no início de maio, o goleiro Andrey foi novidade no banco de reservas no empate contra o Internacional, quinta-feira no Maracanã. O jogador, que já teve outras oportunidades de ser relacionado para jogos nos profissionais em 2012, está feliz com a recuperação e se diz pronto para seguir trabalhando em busca de mais espaço no elenco.

– Estou treinando bem e super motivado para recuperar o tempo perdido. Não foi muito simples, pois estava com uma lesão maior do que esperava, mas a recuperação foi excelente. Estou pronto para continuar essa caminhada nos profissionais – disse Andrey, ao LANCE!Net, revelando grande apoio dos companheiros de clube no momento da cirurgia:

– Tenho quatro anos de Botafogo. De todos que trabalhei aqui, não é querer tirar os méritos dos outros, mas este grupo é especial. É uma família. Em qualquer situação te abraçam e vão juntos. Não é à toa que estamos tendo estes resultados em 2013, pois somos muito unidos. No Botafogo me sinto em casa, posso sentar no sofá, pegar o controle e mudar o canal (risos).

Desde 2012, Andrey treinava com os profissionais e nos fins de semana, jogava com os juniores. Essa era uma estratégia do departamento de futebol, juntamente com Flávio Tenius, preparador de goleiros do Botafogo, para dar ritmo de jogo ao goleiro.

Revelação das divisões de base do clube, Andrey chegou ao clube com 16 anos. Agora, aos 20, se diz mais maduro e ciente das responsabilidades da vida profissional. Além disso, na vida pessoal, o jogador, com a esposa Samira, têm um filho, Enzo, nascido em abril. Na semana passada, ele teve seu primeiro Dia dos Pais com o herdeiro.

– Ter um filho é uma sensação muito boa. Estou vendo a mudança na minha vida pessoal. Estou me tornando um homem e vivendo uma outra fase na minha vida. As atitudes da adolescência ficaram para trás. Antes de fazer ou tomar qualquer atitude, penso no meu filho e na minha família – conta o jogador, com entusiasmo, descartando, porém, motivação extra pela chegada do herdeiro:

– Sempre fui motivado, sempre tive metas na minha vida e me dediquei ao máximo. O meu filho só acrescentou em todos os aspectos. Ele me fez ter mais amor pela vida e pelo próximo, claro – afirmou.



Fonte: Lancenet!
Comentários