Dois dos jogadores mais experientes do atual elenco do Botafogo, Diego Souza e Cícero não foram titulares diante do Santos. Por opção técnica de Alberto Valentim, os dois não saíram do banco de reservas na derrota sofrida por 4 a 1, no último domingo, na Vila Belmiro, em partida válida pela 30ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Mesmo assim, os dois deram um jeito de ir ao gramado e não “perder o ritmo”. Após o fim da partida, com o estádio vazio e os jogadores de ambas as equipes já nos vestiários, Diego Souza e Cícero aproveitaram a oportunidade para treinar no campo da Vila Belmiro.

Em ritmo baixo, os dois, acompanhados de um preparador físico do Botafogo, treinaram cruzamentos. Cícero era o responsável por dar um passe do lado da área para Diego Souza, que completava para o gol. Após a partida, Alberto Valentim explicou a não utilização do camisa 7.

Não via o jogo de hoje muito para o Diego. Precisávamos de jogadores mais ágeis e com outras características para tentar vencer o Santos – analisou.

Cícero acumulou o segundo jogo seguido no banco de reservas – e, tampouco, entrando em campo. Para Diego Souza, não iniciar uma partida foi novidade com a camisa do Botafogo.

Fonte: Terra