Apesar de poder contar, no mês que vem, com a Arena Botafogo — criada a partir da reforma do Estádio Luso-Brasileiro, na Ilha do Governador —, o torcedor alvinegro tem, no Engenhão, a sua casa. Entregue ao Comitê Olímpico Internacional para os Jogos do Rio e para a Paralimpíada, o local, que desde o ano passado é oficialmente chamado de Olímpico Nilton Santos, só tem previsão de ser devolvido ao Botafogo em outubro. Com isso, de acordo com o presidente do clube, Carlos Eduardo Pereira, precisa passar por um processo burocrático para que a devolução seja realizada pelo COI.

“Acho que nem Deus sabe quando o Estádio Nilton Santos estará liberado. Essa é uma situação que envolve o Comitê Olímpico e há uma série de fatores que o Botafogo não tem controle. Vai demandar uma inspeção conjunta com o COI. Nós precisamos entender o que aconteceu, os impactos e os custos”, disse.

Por questões burocráticas, Botafogo não tem prazo para voltar a jogar no Estádio Nilton Santos Divulgação

O clube tem contrato com a Portuguesa até o fim do ano, para a utilização da Arena Botafogo no restante da temporada. Apesar de não confirmar oficialmente, a diretoria acerta o aluguel do Engenhão para a realização do show da banda de rock americana, Guns N’Roses, em novembro.

Por conta da negociação e do contrato da arena, o torcedor só deve matar a saudade do Engenhão em 2017. “Eu não tenho como e não vou apostar numa data para o retorno ao Nilton Santos. Este ano temos a Arena Botafogo e vamos utilizá-la”, confirmou Carlos Eduardo Pereira.

Fonte: O Dia Online