A diretoria do Botafogo apresentou na manhã desta quarta-feira o meia Camilo, uma de suas principais contratações para a sequência da Copa do Brasil e do Campeonato Brasileiro. O jogador de 30 anos estava atuando pelo Al Shabab, da Arábia Saudita, e por isso mesmo só poderá ficar à disposição do técnico Ricardo Gomes no dia 22 de junho, quando se abre oficialmente a janela de transferências internacionais.

“Estou muito feliz porque vou jogar na minha cidade e defendendo um grande clube. O Botafogo é uma oportunidade única na minha carreira. É o maior desafio da minha carreira. Estou retornando ao Brasil um pouco mais experiente e espero ter uma grande passagem pelo Botafogo, conquistando muitos títulos”, declarou Camilo, que se destacou no ano passado atuando pela Chapecoense no Campeonato Brasileiro.

Ao lado do diretor de futebol Antônio Lopes na coletiva, o meio-campo comentou a possibilidade de comandar o setor de criação do Alvinegro.

“Venho com o objetivo de ser o meia, o camisa dez que o Botafogo estava procurando. Quero desempenhar bem esse papel e estou mais experiente. Além disso, venho de duas temporadas muito boas pela Chapecoense”, disse o jogador, que assinou contrato até junho de 2018.

Camilo não fugiu de perguntas sobre o atual momento do clube, na lanterna do Campeonato Brasileiro, com quatro pontos conquistados. Além disso, na terça-feira torcedores invadiram o treino e ameaçaram agredir alguns jogadores.

“A torcida é o maior patrimônio de um clube e espero que a gente consiga trazer ela de volta para o nosso lado. Pressão vai existir sempre, pois estamos em um país onde o futebol nos leva à loucura. Logicamente que repudio qualquer tipo de agressão, mas tenho certeza de que vamos melhorar nosso rendimento. Para isso vamos precisar pensar em um jogo de cada vez, viver o próximo jogo. O Botafogo é um time grande e, como tal, tem que pensar em título. Não penso em rebaixamento”, explicou o novo reforço, que garantiu estar bem fisicamente e que vai aproveitar o período sem poder jogar para melhorar o condicionamento.

Dentro de campo o elenco treinou em Várzea das Moças, em Niterói (RJ), uma vez que o gramado de General Severiano não estava em bom estado por conta das chuvas. O técnico Ricardo Gomes comandou uma atividade tática, mas sem pistas da escalação que pretende utilizar no duelo contra o Vitória no próximo domingo, às 11h (de Brasília), no Estádio Raulino de Oliveira, em Volta Redonda.

O lateral-esquerdo Diogo Barbosa e o volante Aírton treinaram normalmente e deverão ser relacionados. Outro com chances de reaparecer, mas que ainda trabalhou em separado, foi o lateral-direito Luis Ricardo, livre de dores nas duas coxas. O volante Dudu Cearense ficou reforçando a musculatura, mas não preocupa. Nesta quinta-feira, pela manhã, mais uma vez em Várzea das Moças, segue os preparativos para o próximo compromisso.

Fonte: Gazeta Esportiva