A fase é boa, ele se revelou um achado e tem tudo para permanecer no Alvinegro. Ele atualmente está emprestado até o fim do ano pela Penapolense, de São Paulo. O contrato de compra ainda não foi assinado, mas o lateral-direito Arnaldo já se considera atleta do Botafogo e afirma que tem tudo para seguir no time ano que vem.

– Entre as partes já está tudo certo. Eu e o presidente falamos isso outro dia. Mas estou tranquilo, quero fazer meu trabalho no Botafogo, dar sequência e ficar. Se ambas as partes querem, acho que tem tudo para dar certo.

Suspenso por levar três amarelos, ele não esteve em campo na última partida, a derrota por 3 a 2 para o Vitória, no último domingo. Voltará na próxima quarta-feira, contra a Chapecoense, pelo Campeonato Brasileiro.

– O último jogo foi doído. Perder é sempre doído, ainda mais do jeito que foi. Acho que foi uma fatalidade. Mas já mostramos em outras ocasiões que a derrota sempre nos fortaleceu. Temos que nos manter nesse caminho para buscar a vitória novamente – disse ele. – A gente pensa sempre no próximo jogo. O próximo é a Chape em casa. Precisamos fazer outro grande jogo, buscar a vitória.

Agora que atua em uma equipe grande, Arnaldo contou como a vida mudou. É preciso tomar mais cuidado ao sair de casa, por exemplo, pois ele se tornou uma pessoa pública.

– Bastante coisa. A gente sonha com isso. Eu saio na rua e me conhecem, antes eu saía para qualquer lugar. O telefone toca mais, agora temos que deixar de lado. Mas a gente sonha com isso, jogador de time grande é assim. Precisamos lidar e não deixar subir à cabeça.

Fonte: Extra Online