Em reconstrução, o Botafogo continua realizando mudanças significativas no elenco para 2020. Sem ter o contrato renovado, Rodrigo Pimpão assinou com o CSA, que vai disputar a segunda divisão do Campeonato Brasileiro, para a próxima temporada. O atacante, contudo, deixa o Alvinegro com marcas expressivas, principalmente a nível internacional.

Loja do FogãoNET por Estilo Piti | O Site oficial do torcedor do Botafogo

Rodrigo Pimpão é o maior artilheiro do Botafogo na história da Libertadores. O camisa 17 na edição de 2017 marcou cinco gols naquele ano, igualando as marcas de Jairzinho, com um gol em 1963 e quatro em 1973 e Dirceu, em 1973. Na ocasião, o atacante foi um dos heróis na fase preliminar da competição, contra Colo-Colo-CHI e OlimpiaPAR, e balançou as redes contra EstudiantesARG, Atlético Nacional-COL, na fase de grupos, e NacionalURU, nas oitavas.

Acima disto, Rodrigo Pimpão deixa o Botafogo sendo o maior artilheiro do Alvinegro em competições internacionais em todos os tempos. Com oito gols, contando Libertadores e Copa Sul-Americana, o atacante está empatado no topo com Sinval, que atuou no Alvinegro em 1993 e 1997.

Rodrigo Pimpão foi o jogador com mais partidas pelo Botafogo com os atletas que estiveram no Alvinegro em 2019. Somadas duas passagens pelo clube de General Severiano – a outra aconteceu em 2015, na campanha da Série B -, o atacante fez 198 jogos, sendo o segundo atleta que mais entrou em campo pelo Alvinegro na década, atrás apenas de Jefferson.

Por mais que a reta final da passagem de Rodrigo Pimpão pelo Botafogo tenha sido marcada por instabilidade e críticas de grande parte dos torcedores, o atacante deixa o clube de General Severiano com marcas expressivas na década. Com 28 gols marcados pelo Glorioso, o atacante foi o quarto maior artilheiro do clube na atual década.

Fonte: Terra