As mágicas de Vagner Mancini: técnico precisa reinventar Botafogo após saídas

0 comentários

Por FogãoNET

Compartilhe

Vagner Mancini está reinventando o Botafogo após as mudanças causadas pelas demissões feitas por Maurício Assumpção. A vitória sobre o Corinthians mostrou que o time ainda não se entregou, mas, agora, sem Emerson Sheik, Bolívar, Edilson e Julio Cesar, é necessário achar novo padrão de jogo o mais rapidamente possível: “Temos procurado criar uma identidade e, para início, fomos muito bem. Incorporamos o espírito de foco e garra. Mostramos que temos totais condições de nos superar e mudar a situação”, disse o lateral-direito Régis.

No segundo tempo da partida em Manaus, o Botafogo só se defendeu e contou com atuação impecável de Helton Leite para somar três pontos. A equipe precisa vencer, pelo menos, cinco dos dez jogos que faltam para evitar o rebaixamento. Por isso, a preocupação maior do treinador no momento é com o setor ofensivo. Somando os três confrontos após a saída de Sheik, o Botafogo fez só dois gols (um de pênalti). A expectativa era poder contar com Jobson, mas a negativa do STJD com relação à garantia para o escalar sem risco de punição frustrou os planos e ninguém sabe quando ele estará à disposição.
Após as quatro demissões, Vagner Mancini precisa reinventar o time para evitar a Série B

Mancini ganhou a opção de Murilo há pouco tempo e já o utilizou em duas oportunidades. Outro reforço foi o retorno de Tanque Ferreyra, que enfrentava um problema intestinal, e possui características diferentes das outras opções no elenco para o ataque. O argentino treinou normalmente ontem e poderá ser relacionado para encarar o Santos no jogo de volta das quartas da Copa do Brasil, quinta-feira, no Pacaembu. Enquanto tenta dar uma nova cara ao Alvinegro, Mancini tem conseguido manter o bom ambiente. Na primeira atividade após o reencontro com a vitória, sorrisos e brincadeiras descontraíram o clima.

Somente Airton e Fabiano não puderam sorrir. Ambos ficaram na fisioterapia tratando de lesões para se recuperarem a tempo da partida de domingo, contra o Sport, pelo Brasileirão. Mesmo em condições na quinta-feira, eles não devem ser escalados para enfrentar o Santos. Embora evitem falar em prioridade, todos no clube sabem que o mais importante é se manter na Série A do Brasileiro.

Notícias relacionadas