Usamos cookies para anúncios e para melhorar sua experiência. Ao continuar no site você concorda com a Política de Privacidade.

Jogos

Carioca

25/04/21 às 18:00 - Nilton Santos

Escudo Botafogo
BOT

X

Escudo Macaé
MAC

Carioca

17/04/21 às 16:00 - Maracanã

Escudo Fluminense
FLU

1

X

0

Escudo Botafogo
BOT

Copa do Brasil

14/04/21 às 21:30 - Frasqueirão

Escudo ABC
ABC

1

X

1

Escudo Botafogo
BOT

Assim como 2020: Botafogo cria, perde chances e leva gols por próprios erros

32 comentários

Compartilhe

Assim como 2020: Botafogo cria, perde chances e leva gols por próprios erros
Vitor Silva/Botafogo

Suco de 2020: o Botafogo criou, teve as melhores oportunidades da partida, mas, por conta de erros individuais e coletivos, levou gols em lances oportunos e saiu da partida sem a vitória. Esta trama se repetiu no último domingo, no empate por 1 a 1 diante do Vasco, pela 4ª rodada do Campeonato Carioca.

Diante do Cruz-Maltino, a falta de nível técnico prevaleceu na Colina Histórica. Mesmo assim, o Botafogo foi quem mais assustou a partir de jogadas geradas pela pressão, roubadas de bola e saídas em velocidade. Foram, no mínimo, duas chances promissoras de marcar, todas desperdiçadas.

Em campo, Marcelo Chamusca colocou uma novidade em termos táticos: uma equipe com três volantes: José Welison, Matheus Frizzo e Rickson. Não deu certo, o Botafogo teve dificuldade para trocar passes e encaixar contra-ataques, a jogada chave do treinador.

Houve uma mudança chave ainda no primeiro tempo: Rickson foi deslocado para o lado direito do meio-campo e Marcinho foi para o centro, atuando atrás de Matheus Babi, formando o 4-2-3-1 que Chamusca vinha utilizando antes. A melhora foi praticamente instantânea: o Alvinegro passou a trocar passes, encaixar transições e chegar ao campo ofensivo com maior facilidade.

Após um gol contra, o Botafogo criou para balançar mais as redes. Com ataques rápidos, o Alvinegro teve chance para fazer, mas desperdiçou. Matheus Babi, Ênio e Warley tiveram oportunidades reais, mas não mexeram o placar.

O Vasco, por outro lado, conseguiu. E com alta participação do Botafogo. O escanteio que gerou o gol de Carlinhos foi praticamente dado por Marcelo Benevenuto, que tentou cavar uma falta na linha de fundo defensivo, mas se confundiu nas próprias pernas e deu o tiro de canto ao Cruz-Maltino. Na cobrança, uma falha coletiva resultou em Carlinhos sozinho na segunda trave.

O Botafogo criou e teve oportunidades para marcar gols, mas também foi o seu principal adversário nos minutos derradeiros da partida. Este foi o cenário que marcou parte da equipe em 2020, ano de desempenho desastroso por parte do clube de General Severiano.

Fonte: Terra

Comentários