Procurado pelo Jogo Extra, Maurício Assumpção afirmou desconhecer a dívida. De acordo com ele, os responsáveis pela transferência de Vitinho para a Europa estão na atual gestão.

— Me parece muito estranha essa nova dívida. As pessoas que trabalharam nesse caso seguem no clube. Na minha administração, acho muito difícil que o departamento jurídico tenha perdido qualquer prazo para a apresentação de documentação — justificou Maurício.

Segundo Maurício, o Botafogo recebeu o dinheiro pela venda de Vitinho e utilizou o montante para pagar algumas pendências. Ao ser intimado pela PGFN, o clube alegou não possuir mais qualquer valor da negociação. O caso segue em andamento na Fazenda Nacional.

Fonte: Extra Online