Assumpção rebate críticas de Juninho, ex-Bota: ‘Esse amor dele é questionável’

0 comentários

Por FogãoNET

Compartilhe

Criticado pelo zagueiro Juninho, ex-Botafogo e atualmente jogando no México, o presidente Mauricio Assumpção rebateu as acusações. O defensor havia reclamado que o mandatário não foi homem e não cumpriu sua palavra com os jogadores em 2009.

– Antes do último jogo, tive uma conversa com todos os jogadores. Nunca tive conversa particular com ele. Conversava com ele por ser o capitão, mas nunca em sala fechada. Nunca foi meu amigo. Dizer que eu chorava… Naquela vez, conversei com os jogadores no treino e disse que se prometesse pagar antes do último jogo, seria mentiroso. Apesar de ser sido orientado por diretores a dar uma data para o pagamento, não dei. Os que ficaram, depois receberam o que tinham para receber na virada do ano, como o Lucio Flavio e o Leandro Guerreiro. O Guerreiro resolveu entrar na justiça por causa do FGTS, é um direito dele – afirmou Assumpção ao site “Globoesporte.com”.

O presidente ainda acusou Juninho de ter forçado a saída para o Samsung Bluewings, da Coreia do Sul, antes do jogo contra o Palmeiras, no qual o Botafogo evitou o rebaixamento.

– Ele faz juras de amor ao Botafogo, né? Esse amor dele é questionável. Não lembra que antes daquele último jogo ele o empresário me fizeram assinar a documentação para ele ir para Coreia. Já sabia que ia sair, independentemente do resultado. Ele diz que o Botafogo devia. Devia e pagou uma parte. Mais uma vez se aproveita de uma situação para falar a mesma coisa. Esquisito. Qual o intuito dele? Quando não ficava nem no banco no São Paulo, quis voltar e nós demos a oportunidade – declarou.

Notícias relacionadas