O que Alberto Valentim viu do Botafogo neste sábado, das tribunas do Pacaembu, não foi nada animador. Entre lesionados e suspensos, o Alvinegro teve sete desfalques importantes e amargou a derrota por 1 a 0 para o Palmeiras – resultado que só não foi pior graças à grande atuação de Diego Cavalieri. Entre os vários pontos fracos que o Glorioso expôs na noite paulistana, um deve dar mais dor de cabeça ao novo técnico: o ataque.

A equipe de General Severiano passou em branco mais uma vez no Campeonato Brasileiro. Incluindo o confronto deste fim de semana, já são 13 jogos sem fazer gols na competição. E quem não marca, não vence. Dos confrontos em que não balançou as redes do adversário, o Botafogo só segurou o empate em três.

O clube da estrela solitária ficou na 12º posição do campeonato, com 30 pontos, após o duelo contra o Palmeiras, podendo ser ultrapassado por Vasco e Fortaleza – que têm 28 e duelam neste domingo. Mas no ranking de gols marcados, o Alvinegro é apenas o 15º. E das cinco equipes que estão atrás do Fogão em relação ao ataque, quatro ainda jogam nesta 25ª rodada e podem melhorar de situação na lista.

O cenário, que já não é bom, piora quando se considera as tentativas. Mesmo com um jogo a mais do que a maioria dos times até este domingo, o Botafogo é aquele que menos finaliza no Brasileirão. São 222 finalizações, 13 a menos que o CSA – penúltimo colocado do ranking. Diante do Alviverde, no Pacaembu, foram seis chutes, dos quais cinco foram para fora e um foi travado – nenhum na direção do gol de Fernando Prass.

ALEX SANTANA PODE ALIVIAR DOR DE CABEÇA

Para a sua reestreia no Botafogo, no clássico contra Vasco, na próxima quarta-feira, porém, Valentim pode ganhar um alento. O Alvinegro deve ter o retorno do meio-campista Alex Santana, artilheiro da equipe na temporada, com 10 gols. O jogador voltou a aparecer em campo nos treinamentos durante a última semana e, em declaração após a vitória do Glorioso no Nilton Santos, sobre Goiás, confirmou que encara o rival cruz-maltino.

Além de ser, ao lado de Diego Souza, o melhor marcador botafoguense também no Brasileiro, com cinco gols, Santana acumula outro dado interessante. Ele divide com Bruno Henrique, do Flamengo, e Wellington Paulista, do Fortaleza, o posto de jogador com mais gols decisivos, que definem a vitória: são três. O atleta de 24 anos pode ser a fagulha para o novo comandante reacender o ataque do Fogão.

Fonte: Terra