A luta contra o rebaixamento parecia uma realidade distante do Botafogo até poucas rodadas atrás. Mas a péssima campanha do time do returno, com seis derrotas em sete jogos, aproximou o time do Z4. Até o fim do Campeonato Brasileiro, seis dos 12 confrontos — quatro no Estádio Nilton Santos — serão diante de adversários que hoje lutam para fugir da degola.

O primeiro já será nesta segunda-feira, às 20h, em casa, contra o CSA, o 17º colocado do Campeonato Brasileiro. Apenas quatro pontos separam cariocas e alagoanos. Enquanto uma vitória pode fazer o Botafogo abrir até sete pontos de vantagem em relação ao Z4, uma derrota pode deixá-lo a apenas um ponto da “turma da degola”.

Além do duelo com os alagoanos, o Botafogo terá outros dois jogos decisivos como mandante nas próximas cinco rodadas. O primeiro deles será contra o Cruzeiro, no dia 31, pela 29ª rodada. Em 11 de novembro, na 32ª rodada, o Alvinegro recebe o Avaí. Na reta final, a equipe pega dois rivais diretos fora de casa: Chapecoense (35ª) e Atlético-MG (37ª).

O Botafogo fecha a sua participação no Brasileiro em casa, em mais um duelo com uma equipe que hoje olha com preocupação para a zona de rebaixamento: o Ceará.

Caso confirme as quatro vitórias dentro do Estádio Nilton Santos nas partidas contra times da parte de baixo da tabela, o Botafogo chegaria, no mínimo, aos 42 pontos na competição. De acordo com o Departamento de Matemática da UFMG, uma equipe com 45 tem apenas 0,36% de chance de ser rebaixada, o que significa que o Alvinegro precisaria somar apenas mais três pontos para praticamente eliminar o risco de queda.

Fonte: Extra Online