Após o prefeito de Niterói, Rodrigo Neves, pedir 15 dias ao Botafogo para “consultar a comunidade” sobre a realização de jogos oficiais do Alvinegro no Caio Martins, a Câmara Municipal entrou em cena e pediu nesta terça-feira a realização de uma audiência pública para tratar o assunto. A discussão recai sobre dois aspectos: a importância da utilização da estrutura e seus impactos no trânsito da cidade. O segundo tema, por sinal, já ganhou um plano de ação para evitar transtornos.

Segundo o coronel Paulo Afonso Cunha, presidente da NitTrans — empresa responsável por organizar o deslocamento viário em Niterói —, um planejamento já foi montado pela companhia de trânsito para receber os jogos no Caio Martins.

— Com relação ao transporte em dias de jogos, não há com o que se preocupar. Vamos fazer uma operação no Caio Martins contando com mais de 30 operadores de trânsito. A ordem é sempre termos uma vaga disponível para estacionamento para cada quatro torcedores. Ou seja, vamos ter cerca de cinco mil vagas disponíveis. Todas elas monitoradas — garantiu Paulo Afonso.

O prefeito Rodrigo Neves não iniciou sua consulta aos órgãos públicos que estarão envolvidos com os jogos na cidade. O mesmo acontece com a NitTrans.

Já a audiência pública não tem data marcada para acontecer. Ela foi solicitada pelo vereador Luiz Carlos Gallo (PROS), líder do governo na Câmara. Mas uma opinião que parece ganhar coro tanto entre governantes quanto na população é a necessidade de realização de grandes eventos no Caio Martins.

— Não vejo problemas na volta dos jogos — avaliou Oscar Mota, presidente do Movimento SOS São Francisco, que luta por mais segurança na cidade. — Desde que exista um plano de contingência para amenizar os impactos na cidade, os pontos positivos não são poucos. Teremos mais segurança e eventos na cidade — concluiu.

Fonte: Extra Online