O primeiro treino da semana do Botafogo – a segunda semana de Marcos Paquetá no Glorioso – foi agitado. Teve sustos, ausência e novidades. Esta por conta de Esdras Lopes, convidado para ser o auxiliar-técnico do recém-contratado treinador. Ele comandou parte da atividade desta terça-feira, no Estádio Nilton Santos, ainda sem uniforme.

Esdras não utilizou a vestimenta do Glorioso porque ainda não se desvinculou do Pune City, da Índia, onde seria auxiliar do próprio Paquetá. A dupla já havia trabalhado junta antes, e o iminente contratado passou pelo Botafogo em 2006, quando foi da comissão do técnico Carlos Roberto.

Quem não participou da atividade foi Carli. O zagueiro foi liberado para resolver questões particulares na Argentina. A expetativa é de ele estar de volta para a atividade desta quarta-feira.

O treino foi marcado por trabalhos intensos de finalizações, nos quais os jogadores precisavam, logo após o chute, evitar a finalização de outro companheiro. Renatinho explica uma das características do novo treinador.

– Algumas movimentações ele está frisando bastante. Ele frisou hoje a reação após a perda da posse de bola – explicou o meia.

Antes, Paquetá dividiu o elenco em seis grupos, que se enfrentam em três setores. De colete verde estavam alguns prováveis titulares e outros que brigam por vaga: Marcinho, Marcelo, Igor Rabello, Gilson, Rodrigo Lindoso, Matheus Fernandes, Aguirre, Rodrigo Pimpão, Valencia e Kieza eram dez mais rotineiramente titulares.

Fonte: Terra