O técnico Eduardo Barroca completou um mês no comando do Botafogo, nesta quinta-feira. Embora tenha pouco tempo de trabalho, ele conseguiu dar uma nova cara ao futebol apresentado pela equipe. O Alvinegro, eliminado precocemente do Campeonato Carioca e da Copa do Brasil, sob o comando de Zé Ricardo, nas mãos do jovem treinador conseguiu o melhor início de Campeonato Brasileiro desde 2007, após vencer três dos quatros jogos disputados até aqui.

Barroca parece ter o grupo na mão e vem conseguindo atingir os objetivos estipulados durante a sua apresentação no dia 16 de abril: resultados a curto prazo. O Botafogo ocupa a quinta colocação do Brasileiro, com nove pontos em 12 disputados.

O time vem demonstrando dentro de campo o estilo que o treinador quer impor aos jogadores, com um futebol de posse de bola – até aqui, o glorioso é o quarto clube com mais posse de bola na competição (53%) – além disso, intensidade e coragem são outras características desse novo estilo de jogo.

Exemplos da efetividade do trabalho de Barroca, os dois últimos gols da equipe no campeonato saíram após intensa troca de passes entre os jogadores. Contra o Fortaleza, o gol da vitória saiu após uma troca de 19 passes. Diante do Flu, roteiro semelhante: foram 18 passes trocados até o gol de Alex Santana.

Em entrevista recente, o técnico minimizou a posse de bola e alegou ser uma ferramenta de jogo.

Eu entendo que tentar ter o controle do jogo é uma ferramenta para ter mais chances para sua equipe e menos para o rival. Mas não acho que a posse da bola tem uma importância tão grande como as pessoas falam, é apenas uma ferramenta dentro do jogo.” opinou Barroca.

As peças utilizadas pelo comandante alvinegro não se diferem muito da escalação de Zé Ricardo. A principal alteração foi a entrada de Gustavo Bochecha, que se destacou na base com o atual treinador, na função de primeiro homem à frente da defesa. Pimpão também reapareceu entre os titulares, assim como Carli voltou a ser titular após lesão. Na direita, Fernando ganhou a posição de Marcinho. Outra mudança importante foi no esquema da equipe. O Botafogo hoje joga na formação 4-1-4-1.

Não só a torcida está confiante no trabalho de Eduardo Barroca, como também os jogadores se mostraram otimistas e elogiaram o líder alvinegro de apenas 37 anos.

Ele tem o grupo na mão, executa muito bem o trabalho. O que ele pede a gente tem conseguido, que é intensidade sem a bola, posse, saber o momento certo de atacar” destacou o zagueiro Gabriel, jogador com mais passes certos da competição.

O próximo desafio do comandante e de sua equipe é neste domingo (19), contra o Goiás, às 16h (de Brasília), no Serra Dourada, em duelo válido pela quinta rodada do Campeonato Brasileiro.

Fonte: Vavel