Vindo de um longo período de apenas treinamentos, o Botafogo finalmente volta à quadra pelo NBB. O duelo acontecerá na terça-feira, no Centreventus Cau Hansen, às 19h, contra o Joinville.

As equipes protagonizam grandes jogos desde a Liga Ouro 2017, onde o Glorioso conquistou o título após vencer a série melhor de cinco no jogo desempate. Ano passado, o duelo foi pela vaga nos playoffs e o Alvinegro, com emoção, conseguiu avançar às oitavas de final no seu retorno à elite do basquete brasileiro. Na temporada 2018-19, os times se enfrentaram logo na estreia do NBB e os catarinenses levaram a melhor no Oscar Zelaya. Sob novas pespectavas e atravessando momentos semelhantes na competição, Botafogo e Joinville se reencontram. Estreante no Jogo das Estrelas no último final de semana, Jamaal Smith destacou o período de treinos em General Severiano e falou sobre a importância do evento em Franca.

TEMPO

– Usamos para melhorar e encorpar nosso time, que é bom, muito forte e ficou a alguns detalhes da vitória nos últimos jogos. Acabamos entrando num momento difícil, mas esse tempo de preparação veio na hora certa para nos ajudar a alcançar os objetivos. Vale destacar também que teremos o nosso time quase completo, faltando apenas o Murilo, e o Léo tem aproveitado bastante para ajustar e aumentar nosso entrosamento.

JOINVILLE

– Desde a Liga Ouro, os jogos são sempre muito difíceis contra eles, principalmente lá. Perdemos na estreia, onde estava faltando muita coisa, mas agora é outro momento do campeonato e do nosso time. Temos consciência dos nossos erros no outro jogo e entraremos em quadra para não repeti-los. Essa partida requer nossa aplicação tática do início ao fim, e assim vamos fazer para reencontrar as vitórias no campeonato.

JOGO DAS ESTRELAS

– Uma coisa muito grande, muito legal. Estava junto com os outros americanos e brasileiros que estão sendo os melhores da temporada com um ótimo clima, bem alegre e festivo. É algo muito grande não apenas para mim, mas para todo botafoguense e todos os fãs de basquete. Recebi muitas mensagens dos torcedores me agradecendo por estar levando o nome do Botafogo a esse nível e isso mexe com o atleta.

RECONHECIMENTO DOS JOGADORES

– Tenho um respeito enorme pelo Shammel, David Jackson e o Fuller. Ser escolhido por esses caras foi um sinal de respeito e reconhecimento grande com o meu trabalho. E quando digo trabalho não falo apenas do jogo, nem do momento bom nele, mas falo sobre os meus treinos e minha persistência. A bola pode não cair sempre durante uma partida, mas isso nunca me desanima de dar meu máximo no dia a dia nem de lutar até o fim em todos as oportunidades.

Fonte: Site oficial do Botafogo