Que está difícil segurar o Paulistano/Corpore neste NBB CAIXA, não é novidade. Mas nesta quinta-feira (01/03), os líderes do campeonato aplicaram uma vitória acachapante para cima do Botafogo FR, no Ginásio Antonio Prado Jr, pelo largo placar de 112 a 64, em atuação completamente dominante do início ao fim. Com o resultado, a invencibilidade alvirrubra subiu para 19 partidas.

O NBB CAIXA é uma competição organizada pela Liga Nacional de Basquete (LNB), em parceria com a NBA, e conta com o patrocínio master da CAIXA, os patrocínios da SKY, INFRAERO, Avianca, Nike, Penalty e Wewi e os apoios do Açúcar Guarani e do Ministério do Esporte.

Dois recordes: Os 112 pontos do Paulistano representaram a maior marca de pontos de uma equipe na temporada do NBB CAIXA – a maior era do Pinheiros (108), contra o Joinville. Além disso, a equipe converteu expressivas 21 bolas de 3 pontos e bateu o próprio recorde da atual edição, que era de 19 contra o Solar Cearense. Além disso, os 48 pontos de diferença simbolizaram a terceira maior margem do campeonato até aqui.

Sim, 21: É isso mesmo. A equipe do técnico Gustavo De Conti contabilizou incríveis 21 bolas de 3 pontos e, além de estabelece o novo recorde da atual temporada, igualou a segunda maior marca da história do NBB CAIXA, que era do Bauru contra o Solar Cearense na edição 2014/2015. Os 21 acertos vieram em apenas 43 tiros tentados, o que representa um excelente aproveitamento de 48,8%.

De mão em mão: Para conseguir os 112 pontos, o Paulistano apresentou um afinado trabalho em conjunto e o número de assistências da equipe pode provar. Foram 31, sendo 12 do armador Elinho e seis de Yago. Com isso, o CAP registrou a segunda maior marca da temporada no fundamento – a primeira foi do Flamengo (32) contra o próprio Botafogo – e igualou a sexta maior da história do NBB CAIXA – a maior é de 37, do São José contra o Pinheiros em 2010/2011.

Que isso, monstrinho? É certo que os 112 pontos vieram através de um excelente trabalho coletivo de toda a equipe do Paulistano. No entanto, um atleta em especial destoou dos demais: Yago Mateus. O abusado armador de 18 anos saiu do banco de reservas e fez um estrago nos 16 minutos em que ficou em quadra. Foram 25 pontos (7/10 nas bolas de 3), e seis assistências (29 de eficiência).

Fala aí, monstrinho: “A confiança que venho tendo se deve às coisas que estão acontecendo na minha vida e pela sequência que estamos. Qualquer jogador que o Gustavo (De Conti) coloca em quadra entra com uma confiança enorme, e o time sabe reconhecer isso.  Esse é nosso diferencial. Não temos arrogância ou individualismo. Quando um jogador está bem, todos sabem reconhecer e ficam felizes pela pontuação do outro”, disse Yago.

Põe na conta: Com o expressivo resultado, a equipe do técnico Gustavo De Conti somou sua 21ª vitória em 24 partidas na temporada e se manteve isolado na liderança do NBB CAIXA. Do outro lado, o Botafogo permaneceu na 13ª colocação, uma posição fora da zona de classificação aos playoffs, com campanha de cinco triunfos em 23 jogos.

Defesa insana: Não foi só o ataque que garantiu o elástico placar para o Paulistano. Com diversas variações, como pressão em zona e homem a homem, a defesa alvirrubra também mostrou tamanha aplicação nas trocas durante toda a partida e sofreu menos de 16 pontos em três dos quatro períodos.

Grandes contribuições: Além de Yago, outros destaques individuais do Paulistano ficaram por conta dos alas/armadores Kyle Fuller, com 18 pontos (4/8 nas bolas de 3 pontos), e Deryk Ramos, que registrou 16 pontos (5/11 nas bolas de 3 pontos). Com 11 pontos, o ala Jhonatan também se sobressaiu, assim como Lucas Dias, autor de seis pontos, 11 rebotes e quatro assistências (18 de eficiência).

Posto recuperado: Com as 12 assistências na noite desta quinta-feira, o armador Elinho Corazza recuperou o posto de líder em assistências da temporada, agora com média de 7,0 por partida. O armador do CAP tem travado uma briga ferrenha com o armador Gegê, do Minas, que tem média de 6,9 servidas por duelo. Os dois estão entre os indicados para defender o NBB Brasil no Jogo das Estrelas 2018.

Momento chave: Depois de fechar o primeiro quarto vencendo por 20 a 13, a equipe do técnico Gustavo De Conti tratou de liquidar a fatura no segundo período. Simplesmente arrasador desde o primeiro minuto, o CAP dominou os rebotes, acertou oito bolas de 3 pontos em 16 tentadas (50% de aproveitamento) e venceu a parcial por expressivos 37 a 11, o que jogou a diferença para 33 pontos (57 a 24) antes do intervalo.

Abriu 50: O terceiro período foi mais igualado nas ações dentro de quadra e o Botafogo venceu até a parcial, por 25 a 24. No entanto, a situação saiu totalmente do controle nos dez minutos finais. Com nove bolas de 3 pontos em 14 tentadas (64,3% de aproveitamento), sendo quatro delas de Yago Mateus (em cinco tentativas), os líderes do NBB CAIXA ampliaram sua vantagem expressivamente e abriram 50 pontos no minuto final da partida (112 a 62).

Próxima parada: Invicto há 19 partidas, o Paulistano terá como próximo adversário o Vasco da Gama, neste sábado (03/03), novamente no Ginásio Antonio Prado Jr, em São Paulo (SP), às 14 horas (de Brasília), com transmissão ao vivo da Band. Já o Botafogo terá pela frente um duelo mais do que direto por um lugar no G-12 diante do Joinville/AABJ, na terça-feira (06/03), no Ginásio Oscar Zelaya, no Rio de Janeiro (RJ), às 20 horas.

Fala aí, monstrinho: “Vamos treinar amanhã e focar em manter a cabeça boa, em não pensar em vitórias e sim no jogo, em ir conquistando nossa superioridade no decorrer dos jogos. Mas sempre focamos em correr bastante durante os jogos, esse é nosso forte. Se fizermos isso, a chance de vencermos é muito grande”, declarou Yago.

Fonte: LNB.com.br