Foi até o final, na garra, inspiração e com apoio da torcida. De virada, o Botafogo venceu o forte Mogi das Cruzes na noite desta quinta-feira, no Oscar Zelaya, por 90 a 86. Os destaques da partida foram Ralfi Ansaloni (26 pontos e 12 rebotes), Jamaal, que anotou o segundo duplo-duplo seguido (18 pontos e 13 assistências), e o versátil Arthur Bernardi (20 pontos, sete rebotes e três assistências).

Se contra o Paulistano o Botafogo começou voando, diante do Mogi o cenário foi diferente: cinco minutos de domínio adversário, 14 a 5 e tempo pedido. A resposta foi imediata e veio das mãos de Arthur e Jamaal para o Fogão terminar o primeiro quarto com um prejuízo bem menor: 22 a 24. A dupla alvinegra continou funcionando, combinando assistências, pontos e mantendo o time do técnico Léo Figueiró na briga. A tônica seguia a mesma na segunda etapa: visitantes abrindo vantagem cedo e os donos da casa reagindo com apoio das arquibancadas. O jogo de transições seduziu, o ritmo foi acelarado e as equipes trocaram bolas até a parcial ser fechada em 49 a 44 para os paulistas.

Deixando o jogo correr menos, o Glorioso voltou à quadra disposto a encurtar a diferença aos poucos e conseguiu. Ao lado de Ralfi, Murilo e Maique passaram a atacar a cesta com mais precisão e contaram com os passes precisos de Jamaal, que deu quatro assistências e contribuiu para a aproximação no placar ao fim do terceiro período: 67 a 65.  Logo na abertura do período derradeiro, Ralfi acertou do perímetro e deu a primeira liderança ao time de General Severiano. A partir daí, passou a brilhar a estrela de Arthur. O ala-pivô, que trocou de posição incansavelmente e comprovou mais uma vez sua versatilidade, teve aproveitamento de 100% nos arremessos e fez 10 pontos. Wesley Mogi teve a mesma eficiência e acrescentou cinco pontos à conta do Fogão nos momentos de definição da partida. Ligado o tempo todo e imprimindo a velocidade que o jogo alvinegro pedia, Jamaal mostrou experiência para controlar as últimas posses e fechar a vitória do Fogão em 90 a 86.

Com mais um duplo-duplo anotado, o norte-americano exaltou a eficiência dos companheiros e a superação da equipe na última semana.

– Foi um resultado muito especial! Mesmo sem Cauê e o Coelho, continua bem difícil marcar o Botafogo. Você tira um cara do arremesso, mas vão ter dois ou três ao lado dele para acabar matando a bola. E foi isso que aconteceu mais uma vez. Fazer um duplo-duplo é bem difícil, mas posso dizer que eu tive a vida facilitada. Passei a bola, eles foram precisos e acabaram me dando boas estatísticas (risos). Enfim, saímos de quadra com uma vitória que é fruto de muita determinação e a certeza que ainda temos muito a melhorar.

O Botafogo volta à quadra pelo NBB no dia 9, em General Severiano, às 21h15, para enfrentar o Corinthians.

Fonte: Site oficial do Botafogo