O Botafogo se vê em sinuca. Após ser derrotado pelo Flamengo nesta quinta-feira, no Tijuca Tênis Clube, o Alvinegro precisa necessariamente vencer os próximos jogos se quiser continuar vivo por uma vaga na final do NBB. Após o apito final, Léo Figueiró falou sobre esta realidade.

– Realmente, é uma situação incômoda, a gente não pode falhar. A gente encara jogo a jogo, foi assim no campeonato inteiro. Não vamos jogar no sábado pensando que está 2 a 0 para o Flamengo, e sim entrar focado, para entregar o nosso melhor nos 40 minutos e fechar a partida com vitória – falou.

Apesar do resultado negativo, Léo Figueiró analisou o momento vivido pelo basquete carioca. Depois de 18 anos, dois representantes do Rio de Janeiro estão em uma semifinal nacional. O treinador lembrou que, na época de atleta, no começo desse século, o fator era parecido.

– Muito feliz de participar disso. Na minha época de jogador, os quatro grandes do Rio jogavam, a gente tinha vários clássicos com o Maracanãzinho lotado. Tomara que o Botafogo, Vasco e Flamengo consigam fazer clássicos da paz, como esse, com a rivalidade apenas dentro da quadra, para quem sabe, em um pouco espaço de tempo, a gente tenha essa partida com as duas torcidas – analisou.

O treinador do Botafogo destacou os pontos fortes do Flamengo e afirmou que a qualidade das peças do banco de reservas fizeram a diferença para a vitória. Além disso, o técnico do Alvinegro avaliou que o problema com faltas fez com que ele mudasse a estratégia inicial.

– O time do Flamengo é montado para ser campeão, com um rodízio gigantesco. Em um jogo desse, em que nós sofremos com faltas, o nosso elenco curto sofreu. Tive que abaixar o time e sofremos com alguns rebotes ofensivos. O Botafogo está usando as armas que tem para derrotar uma grande equipe – afirmou.

Fonte: Terra