Com a formação que levou ao Pacaembu, e diante de um adversário que ainda tem a pretensão de chegar ao título, o Botafogo alimentava poucas expectativas.

Não poderia mesmo fazer mais do que tentar controlar o jogo com posse de bola à espera do acaso.

E, neste aspecto, até teve um pouco mais do que o time de Mano Menezes – 52% a 48%.

Mas ainda assim esteve perto de ser goleado, tal a mediocridade técnica e a falta de ideias ofensivas.

Alberto Valentim, que volta ao clube, quase um ano e meio após tê-lo trocado por uma proposta do futebol egípcio, renova a esperança dos alvinegros.

A missão não é das mais confortáveis, mas a gordura deixada pelo demitido Eduardo Barroca a torna menos ingrata.

Fonte: Blog do Gilmar Ferreira - Extra Online