Traído pelos nervos, uma constante ne Brasileiro em jogos no Nílton Santos, o time de Zé Ricardo desperdiçou outra rodada com o mando de campo.

Um jogo em que o empate manteria o adversário um ponto atrás e deixaria o Botafogo em condição mais confortável nesta reta final.

Por isso a revolta da torcida.

Nos cinco jogos mais recentes em seu estádio, foi apenas uma vitória (1 a 0 no América-MG) – a única, aliás, nos últimos nove desta edição.

O time sente a falta de um meia que pense o jogo e se complica na missão de ser protagonista.

Apesar da deficiência do elenco, esperava um pouco mais do trabalho de Zé Ricardo, que sempre me deu mostras de ser o melhor dessa nova geração.

Ainda assim, apesar do percalço, vejo o time com estratégia e bom volume ofensivo.

Peca mais nas finalizações, e é irregular no sistema defensivo.

Mas é competitivo – precisa dominar a ansiedade.

Fonte: Blog do Gilmar Ferreira - Extra Online