A aposta no técnico Eduardo Húngaro tem sido festejada em General Severiano pelos jogadores formados nas divisões de base do clube.

O último profissional da base a dirigir o time de cima foi o ex-atacante Dé, o Aranha, em 1994 e entre 2001 e 2002.

Desde então, o clube já teve 19 técnicos no cargo.

E treze anos depois de nomear um “prata da casa”, voltar a olhar para dentro.

A garotada está feliz da vida…

Fonte: Blog do Gilmar Ferreira - Extra Online