O saldo esportivo da última semana não foi dos melhores, com três pontos em seis possíveis. Mas, financeiramente, os confrontos contra Corinthians e Vitória foram ótimos para o Palmeiras graças à bilheteria. Tanto que o Verdão colocou em seus cofres pouco mais de R$ 4 milhões, limpos de impostos e descontos, depois dos 39.091 pagantes na derrota para o Timão e dos 36.263 na vitória sobre os baianos.

Nas duas partidas, as receitas brutas foram de R$ 2,7 milhões. De acordo com o borderô apresentado pelo próprio Verdão, os descontos ficaram em R$ 700 mil para cada duelo.

A comparação do faturamento alviverde com seu torcedor em relação aos demais integrantes da Série A do Brasileiro é extremamente favorável. A ponto de 17 times não terem, incluindo todos os jogos como mandante desde o início do torneio, alcançado os R$ 4 milhões líquidos de arrecadação do Palmeiras em uma única semana.

As exceções são o Corinthians, com R$ 9,8 milhões de faturamento em oito partidas, e o Grêmio, com R$ 4,5 milhões em sete jogos. Todos os demais, inclusive gigantes como Flamengo, São Paulo, Vasco, Atlético-MG, Cruzeiro, Santos, Fluminense e Botafogo, têm menos de R$ 1,6 milhão depois de 14 rodadas do campeonato.

Já o Palmeiras embolsou aproximadamente R$ 10,1 milhões em sete confrontos caseiros, com média de R$ 1,45 milhão por apresentação. É um lucro maior do que o Corinthians mesmo com um jogo a menos.

Tais números têm tudo a ver com o programa de sócios-torcedores Avanti, que permite ao palmeirense mais assíduo o direito de conseguir ingresso para as partidas decisivas, como o confronto com o Barcelona, do Equador, marcado para 9 de agosto – a equipe de Cuca precisa reverter a derrota por 1 a 0 em Guayaquil.

Detalhe importante: o Palmeiras é dono do ingresso mais caro do país, com média de R$ 61,37 por ticket. Na sequência aparecem Flamengo (R$ 56,63), Corinthians (R$ 53,03), Grêmio (R$ 35,65) e Vasco (R$ 35,60).

FATURAMENTO LÍQUIDO COM BILHETERIA NO BR-17:
1º Palmeiras: R$ 10,1 milhões – 7 jogos
2º Corinthians: R$ 9,8 milhões – 8 jogos
3º Grêmio: R$ 5,1 milhões – 7 jogos
4º Flamengo: R$ 2 milhões – 6 jogos
5º Vasco: R$ 1,76 milhão – 7 jogos
6º Chapecooense: R$ 1,72 milhão – 8 jogos
7º São Paulo: R$ 1,67 milhão – 6 jogos
8º Bahia: R$ 1,6 milhão – 7 jogos
9º Sport: R$ 987 mil – 7 jogos
10º Coritiba: R$ 982 mil – 8 jogos
11º Cruzeiro: R$ 865 mil – 7 jogos
12º Santos: R$ 744 mil – 7 jogos
13º Avaí: R$ 672 mil – 6 jogos
14º Atlético-GO: R$ 351 mil – 8 jogos
15º Atlético-PR: R$ 320 mil – 6 jogos
16º Vitória: R$ 239 mil – 7 jogos
17º Botafogo: R$ 209 mil – 7 jogos
18º Ponte Preta: R$ 51 mil – 6 jogos
19º Atlético-MG: – R$ 279 mil – 7 jogos
20º Fluminense: – R$ 1,3 milhão – 7 jogos

Fonte: Blog do Jorge Nicola - Yahoo!