Preocupante a demissão do preparador-físico Marcello Campello, às vésperas das finais do Estadual.

O enteado de Carlos Alberto Torres, que trabalhou pela eleição do presidente Carlos Alberto Moreira, me pareceu desnecessariamente responsabilizado pelo desgaste dos jogadores do Botafogo visto nos 2 a 1 sobre o Fluminense.

A pergunta é: será possível fazer algo que altere o lastro físico dos jogadores a quatro dias do primeiro jogo da final contra o Vasco?

A menos que tenha havido algo de muito grave, capaz de justificar a demissão sumária, o melhor para o próprio ambiente “pré-jogo” fosse reforçar a pasta.

Limar o profissional após o time chegar às semifinais tendo cumprido um calendário de nove jogos em menos de um mês me soa esquisito…

Fonte: Blog do Gilmar Ferreira - Extra Online