Lá atrás, agosto ou setembro, falávamos da dificuldade que o clube, mais precisamente seu técnico, teria para manter o aproveitamento no restante do ano.

Faltaram elenco, sorte e competência.

Esse time do Botafogo que terminou a competição, desfigurado e esgotado, não é mais do que isso _ um aspirante a estar entre os dez melhores.

Mas parte para um 2018 mais amadurecido.

Creiam.

Fonte: Blog do Gilmar Ferreira - Extra Online