O futebol carioca pode estar passando por sérios problemas em vários pontos que já foram colocados por muitos e segue sendo debatido por outros de forma quase diária. Entretanto, há algo positivo no futebol do Rio de Janeiro que muitos procuram não perceber.

O maior ponto positivo do futebol carioca nesse início de ano é o trabalho que vêm sendo aplicado nos clubes, e isso acontece muito por causa dos técnicos que estão dirigindo 3 dos 4 clubes grandes do Rio de Janeiro: Muricy Ramalho (Flamengo), Jorginho (Vasco) e Ricardo Gomes (Botafogo). Os três técnicos citados demonstram uma visão moderna a e atualizada do futebol, e tentam aplicar em seus respectivos clubes, filosofias de jogo compactados e bem definidos.

Muricy Ramalho chegou ao Flamengo vindo diretamente do Barcelona. Lembrem-se, o técnico passou vários dias na sede do clube catalão para absorver informações da filosofia de trabalho da construção de um elenco ao todo, além de organização pelas linhas do campo e controle da posse. Algo que realmente é notável nesse início de ano é o revezamento constante que o técnico tem promovido em seu elenco na busca de um time ideal.

Jorginho assumiu o Vasco no final da última temporada. O clube foi rebaixado para a Série B, mas o técnico ficou isento de qualquer responsabilidade direta pela queda da equipe, inclusive quase salvando o clube de um rebaixamento que estava “decretado” desde os primeiros jogos do Brasileirão. O técnico permaneceu, a base do time também, e a consequência têm sido uma campanha sem derrotas na 1ª fase do Carioca deste ano. O técnico vascaíno disse se inspirar na “periodização tática”, aplicada pelo time do Porto, uma metodologia de treino que cria um específico princípio de jogo, consistindo na pressão constante sobre os jogadores adversários.

Ricardo Gomes é técnico do Botafogo desde o 2º semestre de 2015 e levou o clube ao título da Série B, retornando à elite do futebol brasileiro. Nesse considerado “retorno”, R.Gomes têm feito um trabalho interessante desde a temporada anterior, explorando principalmente o trabalho na formação dos jovens jogadores da equipe e no entrosamento da equipe titular. O Botafogo tem a melhor campanha do Campeonato Carioca, com 90,5% de aproveitamento em 7 jogos.

O Fluminense atualmente vive uma crise e não possui um técnico, mas as cotações que vem surgindo da imprensa para o próximo técnico do clube têm sido animadores, como por exemplo, Cuca e Levir Culpi. O elenco do Fluminense é interessante no plantel, e com um grande técnico, pode ser que acabe rendendo bons resultados.

E o qual é o objetivo deste texto? Na verdade, é apresentar uma defesa ao futebol carioca, que têm sido motivo de críticas diariamente por colegas que opinam na chamada “imprensa nacional”. Parece que virou “automático” chacotear o futebol do Rio de Janeiro sempre “batendo na mesma tecla” do fechamento do Maracanã e do Engenhão de forma precoce. Sim, os times cariocas não terão dois grandes estádios para atuarem, mas ainda assim poderão jogar em seu estados, ou em outros estados mas com o apoio de suas torcidas. Enquanto isso, o Rio de Janeiro vêm se mostrando um local onde os times têm se trabalhado de forma interessante e em “silêncio”, o que pode gerar eventuais surpresas no Brasileirão (e na Série B, no caso do Vasco) para seus adversários.

Fonte: Torcedores.com