O Botafogo despediu-se da Libertadores da pior forma possível. Uma atuação ridícula, do início ao fim, que nem merece adjetivos. Mas, sinceramente, foi só mais uma entre tantas. Poderia passar de fase? Claro, mas, com esse elenco, cairia em seguida.

Não dá para analisar a eliminação apenas pelo jogo contra o San Lorenzo. A razão também não foi a derrota para o Unión Española.Tampouco é sensato pôr na conta do inexperiente Eduardo Hungaro. Neste momento, o importante é entender por que o time não venceu adversários que estão longe de ser os mais fortes da competição.  E isso para mim é bem simples:  o elenco alvinegro é muito fraco. Muito mesmo! Apesar de alguns fatores contribuírem para o fracasso, não há razão para culpar atrasos de salários, escolhas do treinador, erros de arbitragem… Sem rodeios, o Botafogo não foi adiante porque não tem bons jogadores. Chega a dar pena de Jefferson e da dupla de zaga.

O planejamento feito pela diretoria em 2014 foi uma verdadeira piada. Se não bastasse a pior colocação do Glorioso na história do Campeonato Carioca,  o sonho de rever o time na Libertadores após 17 anos foi dilacerado em 69 dias.

Essa mesma diretoria, que teve seus méritos ao recolocar o clube na disputa da competição internacional, há de pôr a mão na consciência e ter a hombridade de admitir que errou. E errou feio. O grande problema, porém, é que dificilmente ela conseguirá se redimir. E é bom que abra o olho, este elenco tem mais cara de Série B do que de Libertadores.

Fonte: Blog Ninguém Cala - Lancenet!