A atuação desastrosa do Botafogo contra o São Paulo ligou o sinal de alerta em General Severiano. Peças que renderam bem no ano passado, como Julio Cesar, Gabriel e Lodeiro, vivem péssima fase e não conseguem emplacar uma série de boas atuações.

Na verdade, atualmente poucos se salvam. Talvez apenas Jefferson, que tem trabalhado cada vez mais, e Ferreyra, que briga o tempo todo – seja com o adversário ou com a bola – e não tem culpa da falta de criatividade do time.

No lugar de Vagner Mancini, eu daria uma chacoalhada geral no elenco. O jogo no Morumbi mostrou que Bolatti e Zeballos não podem ficar no banco. Talvez seja hora de Marcelo Mattos, Jorge Wagner e Wallyson irem para o banco de reservas. Principalmente em jogos dentro de casa, onde o Botafogo precisa de mobilidade no ataque.

Para muitos, a esperança de uma reviravolta na forma do time jogar está em Emerson Sheik. Jogador de comprovada qualidade, ele ainda recupera a forma perdida no Corinthians. Mas, apesar de ser ótimo jogador nunca brilhou “sozinho” no futebol brasileiro. Seja por Corinthians, Fluminense ou Flamengo, Sheik sempre teve times bem armados em torno dele e que davam liberdade e condições para que marcasse gols. E isso não é o que se vê no Glorioso atualmente…

Sheik deve dar essa movimentação ao time, mas uma andorinha só não faz verão. A diretoria deve arranjar um jeito de pagar logo os salários atrasados – agora são dois meses – e reformular imediatamente o elenco, para salvar uma temporada que pode ser tenebrosa.

Fonte: Blog Ninguém Cala - Lancenet!