Depois de um ano catastrófico em 2014, com o rebaixamento para o inferno da Série B, o Botafogo vai recuperando o brilho da Estrela Solitária.

Patinho feio no pontapé inicial do Carioquinha, o time bateu o Fluminense nos pênaltis (9 a 8) e se classificou para a decisão contra Flamengo ou Vasco.

No tempo normal, devolveu o placar do primeiro embate (2 a 1) à equipe tricolor. O goleiro Renan foi o herói do clássico. Defendeu duas cobranças (Kennedy e Gerson) e marcou o gol que carimbou a passagem do campeão da Taça Guanabara à final. Viu ainda Cavalieri isolar a bola na arquibancada.

O Fluminense não pôde contar com o atacante Fred ‘Slater’, vítima de uma suspensão para lá de questionável dos engomadinhos de colarinho branco do TJD.

Também foi prejudicado pelo apito amigo de sua senhoria Péricles Bassols Pegado Cortez, que validou um gol irregular de Fernandes.

Apenas 13.958 torcedores pagaram ingresso para assistir ao segundo jogo do mata-mata das semifinais no estádio Nilton Santos.

O Botafogo começou arrasador. Em 22 minutos, já vencia por 2 a 0. Aos 6, Pimpão recebeu em impedimento, tocou por cima de Diego Cavalieri e Fernandes completou para o gol. Aos 22, Bill conferiu o segundo.

Atordoado, o Fluminense viu Pimpão desperdiçar duas boas chances, até se acertar em campo e diminuir com Jean, cobrando pênalti.

No segundo tempo, o time das Laranjeiras melhorou, perdeu duas ótimas oportunidades e Gum mandou uma bola na trave. Extenuado, o Botafogo suportou a pressão e conseguiu levar a decisão para a marca da cal.

Fonte: Blog do José Roberto Malia - ESPN.com.br