Blog: ‘Triste rotina do líder. Vemos todos pelo retrovisor’

Compartilhe:

1º tempo frio, com um Seedorf pouco inspirado, um Vitinho meio enrolado, um Lodeiro pouco decisivo e um Alício sendo Alício. Como pode o Botafogo, completo, se enrolar com uma Portuguesa cheia de desfalques?

Estava complicado, não estava legal: Gabriel (brincando muito) e Gilberto (com bom futebol, mas infantil por algumas vezes) oscilaram bastante. E como conseguimos tomar mais um gol de escanteio no 1º pau? Como pode, Botafogo?

E a torcida, que teve que pegar estrada, driblar a bizarra fila de venda de ingressos, tudo isso para acompanhar o seu time de perto? E mesmo assim foi maioria – sim, foi fora de casa.

É, amigos, é triste a rotina do líder.

E com todas as dificuldades, com um jogo tão duro e encardido, ainda assim deu Botafogo. Nas cirúrgicas participações de Seedorf ao dar passes para Bolívar e Elias; num fundamental e genial Jefferson; num gigante chamado Dória e no seu parceiro General, e também num contestado, mas decisivo Rafael Marques: até mesmo num dia de pouca inspiração coletiva esse Botafogo consegue ser duro e enjoado de ser batido. E não foi batido: bateu. De novo.

Não é por acaso que hoje vemos todos os outros 19 clubes da série A pelo retrovisor.

Mais uma vez: não sei onde isso vai dar, mas já está claro que vamos brigar no alto até o fim, como fazemos desde o início do ano.

Nesse Botafogo eu acredito.

Quem também quer acreditar? Precisamos mostrar isso comparecendo ao Maracanã: existe maneira melhor de demonstrar apoio? Quem vem comigo?

Bom dia para você que acordou líder. De novo.

Está triste a sua rotina?

Venceremos.

Abraços – para o Thiago e o Ezequiel, que viram de perto o líder no Canindé, e para todos nós que fizemos bonito demais lá no estádio, em especial para a galera que foi comigo do Rio.

Enquete – já de olho nos próximos adversários, não custa perguntar: qual o pênalti mais cretino dado nesse domingo? O que salvou o Corinthians ou o que tentou salvar o São Paulo?

Esperança nessas vitórias encardidas e suadas que eu renovo minha confiança nesse Botafogo. E quem aí conseguia lembrar, sem auxílio da internet, a última vitória nossa no Canindé?

Saudades como é bom poder comemorar um gol subindo no alambrado.

Pelada é sério que ninguém nunca jogou bola e “discutiu” com um companheiro de time cobrando ou orientando? Isso é vontade de ganhar.

NOTA DA REDAÇÃO FN: “Triste rotina do líder” foi a manchete do Lance! na última sexta-feira, criticada até mesmo na imprensa.



Fonte: Blog Bate-Bola Alvinegro - Globoesporte.com
Comentários