Demorou, mas não teve jeito.

Willian Arão está oficialmente fora e livre do Botafogo.

O presidente Carlos Eduardo Pereira, que bancou a permanência do jogador,  ficou mal na fita. O dirigente, talvez entusiasmado pelo primeiro mandato e mal orientado, acabou se expondo desnecessariamente e foi desmentido publicamente pela justiça.

Duro golpe.

É ruim, mas fica a lição.

Há mais de 1 mês o blog bancava. O presidente rebateu e fez questão de desmentir a reportagem.

https://esportes.yahoo.com/blogs/bate-pronto/willian-ar%C3%A3o-em-breve-vai-desmentir-o-botafogo-105756054.html

O tempo e a justiça responderam ao Botafogo.

O torcedor, diferente do que imagina Carlos Eduardo Pereira, queria ver Arão pelas costas.

Não adianta dizer que a briga não terminou, afirmar que vai brigar judicialmente e que Arão venceu apenas o primeiro round.

Bobagem. Nota oficial também não funciona.

Arão riu por último. Fato.

Arão só não será jogador do Flamengo se o rubro-negro desistir do negócio.

Enquanto isso o Botafogo vai sonhando em tirar R$ 20 milhões do jogador. Aí o presidente acorda e lembra que vive no Brasil, onde a palavra vale pouco ou quase nada.

Fonte: Blog Bate-Pronto - Bruno Voloch - Yahoo! Esportes