Usamos cookies para anúncios e para melhorar sua experiência. Ao continuar no site você concorda com a Política de Privacidade.

Jogos

Carioca

25/04/21 às 18:00 - Nilton Santos

Escudo Botafogo
BOT

X

Escudo Macaé
MAC

Carioca

17/04/21 às 16:00 - Maracanã

Escudo Fluminense
FLU

1

X

0

Escudo Botafogo
BOT

Copa do Brasil

14/04/21 às 21:30 - Frasqueirão

Escudo ABC
ABC

1

X

1

Escudo Botafogo
BOT

Bolívar dá último adeus ao Botafogo: ‘Carinho pelo clube não vai diminuir’

0 comentários

Compartilhe

Dispensado do Botafogo no começo do mês, Bolívar ainda não consegue entender o motivo da sua saída do Botafogo. Em entrevista concedida ao Sportv, o jogador afirmou que recebeu uma ligação, antes da partida contra o Vitória, dizendo que ele não estava mais nos planos do Glorioso.

“Até agora a gente não tem uma boa explicação pela nossa saída do Botafogo. Antes do jogo contra o Vitória eu recebi uma ligação onde me avisaram que eu não faria parte do grupo e que era para eu nem me apresentar. Foi um baque no momento porque a semana foi normal e isso surpreendeu”, afirmou.

Segundo ele, a decisão foi uma surpresa. No Botafogo desde a temporada de 2013, o zagueiro afirmou que sempre teve uma boa relação o presidente do clube carioca. Segundo Bolívar, os problemas financeiros trouxeram o desequilíbrio para os alvinegros.

“Minha relação era boa com o Maurício. O Botafogo teve um ano maravilhoso com o Carioca e conseguimos levar para a Libertadores. E no segundo ano, quando começou os problemas financeiros, desandou muito. Era muita reunião para falar de salário e não só de jogador era o dos funcionários também”, contou.

Bolívar ainda comentou sobre o fato de o elenco alvinegro ter ficado bem menos experiente, após a saída dele, de Emerson Sheik, Julio Cesar e Edilson. Na visão do jogador, a equipe alvinegra terá que se superar muito para evitar o rebaixamento.

“Se você for ver o grupo, tirando Jefferson, todos são meninos. Com o tempo eles vão criar identidade e personalidade no Futebol. O presidente se sentiu incomodado por isso (nossa influência nos mais jovens), a gente fica triste porque nossas reivindicações era pelo funcionários”. disse ele, ressaltando que o sentimento pelo Glorioso será eterno. “Eu entendo que o clube passa um situação financeira ruim, mas o carinho que eu tenho pelo clube não vai diminuir, mas queria terminar o ano com mais dignidade”, concluiu.

Comentários