Chilenos, paraguaios, argentinos, colombianos, equatorianos… na Libertadores, o Botafogo já bateu de frente contra diversos países da América do Sul. E nas oitavas de final o desafio será os uruguaios do Nacional, no Parque Central. E o último confronto com o país, em mata-mata, trás boas recordações para os botafoguenses: 24 anos atrás, o Glorioso vencia o Peñarol nos pênaltis – após um empate em 2 a 2 – e conquistava a Copa Conmebol de 1993, no Maracanã.

Naquela ocasião – que marcou o último título internacional alvinegro – a equipe era comandada por Carlos Alberto Torres, tendo como principal destaque o atacante Sinval, que foi o artilheiro do Botafogo na competição, com oito gols.

Na grande decisão, contra o Peñarol – último duelo do Glorioso contra clubes do Uruguai – a primeira partida terminou empatada em 1 a 1, no Centenário, em Montevidéu. No jogo da volta, disputado no Maracanã, as equipes ficaram no 2 a 2 no tempo normal, com Eliel e Sinval marcando os tentos do Botafogo. Na disputa de pênaltis, Suélio, Perivaldo e André converteram suas cobranças, enquanto William Bacana defendeu duas cobranças rivais e se tornou herói.

Se o último duelo Botafogo x Uruguai terminou em gritos de campeão, o atual momento vivida na temporada liga o sinal de alerta e reforça a importância do jogo contra o Nacional, nesta quinta-feira, no Parque Central. Todo cuidado é necessário diante do adversário uruguaio, que será estudado pelos alvinegros.

– A gente teve algumas informações rasas, mas nada muito certo. Nós devemos assistir amanhã (hoje). Para estar nesta fase (oitavas), não tem bobinho. Só ver quem ficou fora, o nível da competição que estamos – frisou o atacante Roger.

FICHA TÉCNICA 

BOTAFOGO 2 (3) x 2 (1) PEÑAROL 
Competição: Copa Conmebol
Data: 30/09/1993
Local: Maracanã, Rio de Janeiro
Renda: Cr$ 8.585.800,00 / Público: 45.000 (26.276 pagantes)
Árbitro: Francisco Lamolina
Assistentes: Aníbal Hay e Osvaldo Carlomagno

Gols: 
Bengoechea, 34′, Eliel, 52′, Sinval, 72′ e Otero, 90′
Decisão por pênaltis: Botafogo 3 a 1. Marcaram Suélio, Perivaldo, André Santos (Botafogo) e Da Silva (Peñarol). Desperdiçaram Sinval (Botafogo), Ferreyra, Gutiérrez e De Los Santos (Peñarol).

BOTAFOGO: William Bacana, Perivaldo, André Santos, Cláudio Henrique e Clei (Eliomar); Nélson, Suélio e Eliel; Aléssio (Marcos Paulo), Sinval e Marcelo Costa. Técnico: Carlos Alberto Torres.

PEÑAROL: Rabajda, Tais, Gutiérrez, De Los Santos e Da Silva; Baltierra, Perdomo (Ferreyra), Bengoechea (Rehermann) e Dorta; Otero e Rodríguez. Técnico: Gregorio Pérez.

Fonte: Terra