A advogada Joana Prado, do Botafogo, não foi poupada nem da licença maternidade.
Depois de 15 anos trabalhando no clube, foi avisada anteontem que estava sendo despedida. Prado está há cinco meses sem receber do Botafogo.

Fonte: Blog do Ancelmo Gois - O Globo Online