Bota, em maratona de jogos, pega o São Paulo revigorado

Compartilhe:

Desde a rodada do dia 28 de julho, o Botafogo encara uma série de semanas sem intervalo para treinamento e volta a campo neste domingo, às 16h (de Brasília), no Maracanã, para tentar reassumir a liderança do Campeonato Brasileiro. Do outro lado, no entanto, estará o São Paulo, revigorado, que trabalhou em uma semana livre depois de superar o drama de 12 jogos seguidos sem vencer.

Além da maratona no campo, o Botafogo vem de momentos conturbados fora dele. Na segunda-feira, Vitinho deixou o clube para reforçar o CSKA Moscou e desencadeou uma série de protestos. No entanto, o time se recuperou em campo e garantiu a vaga nas quartas de final da Copa do Brasil em um confronto com o Atlético-MG, campeão da Taça Libertadores.

O fim do jejum de 12 partidas sem vencer mudou o clima no São Paulo. A vitória sobre o Fluminense vem sendo tratada como o início da reação do time no Brasileirão. Com 14 pontos, em 18º lugar, o Tricolor aposta em uma arrancada no fim do primeiro turno para dar um grande salto na classificação. Depois do Botafogo, o clube paulista pega Náutico (fora), Criciúma (casa) e Coritiba (fora).

A Rede Globo transmite a partida para São Paulo, Santos e região (SP). O jogo será exibido para todo o país pelo PremiereFC, em sistema pay-per-view, e acompanhado em Tempo Real pelo GLOBOESPORTE.COM com vídeos exclusivos.
header as escalações 2

Botafogo: o técnico Oswaldo de Oliveira está preocupado com as condições físicas de seus titulares. Sua única dúvida técnica é entre Alex e Elias no ataque. Com isso, o time deve entrar em campo com Renan, Edilson, Bolívar, Dória e Julio Cesar; Marcelo Mattos, Gabriel, Lodeiro, Seedorf e Rafael Marques; Elias (Alex).

São Paulo: o técnico Paulo Autuori fez três mudanças na equipe. O zagueiro Antônio Carlos, contratado do Botafogo há duas semanas, atua pela primeira vez como titular na vaga de Rafael Toloi. No ataque, quase sem opções, o treinador foi obrigado a escalar Osvaldo como centroavante e Lucas Evangelista mais aberto pela esquerda. A formação é a seguinte: Rogério Ceni, Douglas, Rodrigo Caio, Antônio Carlos e Reinaldo; Wellington, Fabrício, Jadson, Ganso e Lucas Evangelista; Osvaldo.
quem esta fora (Foto: arte esporte)

Botafogo: Jefferson está suspenso pelo terceiro cartão amarelo. Gilberto sofreu uma lesão na coxa esquerda. Lucas e Cidinho se recuperam de cirurgias.

São Paulo: Luis Fabiano e Aloísio estão suspensos pelo terceiro cartão amarelo, e Denilson ainda se recupera de uma cirurgia no joelho direito.

header pendurados (Foto: ArteEsporte)

Botafogo: Dória, Edilson, Lodeiro, Lucas, Renan e Seedorf.

São Paulo: Jadson, Ganso, Rodrigo Caio e Wellington.

header o árbitro (Foto: ArteEsporte)

Sandro Meira Ricci (PE) apita o jogo, auxiliado por Alessandro Rocha de Matos (BA) e Luiz Carlos Silva Teixeira (BA). O árbitro trabalhou em quatro partidas neste Brasileiro. Sandro aplicou 5,2 cartões amarelos em média e 2 vermelhos (0,5 por partida). Ainda marcou média de 35,2 faltas por jogo e assinalou 2 pênaltis (0,5 por partida). O campeonato tem média de 4,3 cartões amarelos e 0,3 cartões vermelhos. São 34 faltas em média por partida e 0,2 pênalti por confronto.

header_estatisticas (Foto: arte esporte)

Botafogo: O Botafogo vem tendo um desempenho excepcional como mandante neste Brasileiro. O time segue invicto em casa após sete jogos: são cinco vitórias e dois empates. O Alvinegro é o quinto time que mais finalizou na competição, com média de 13,3 arremates por duelo. Uma deficiência a ser consertada é o alto número de passes errados. Ninguém errou mais passes do que o Bota até o momento: são 550 na competição em 16 jogos.

São Paulo: O Tricolor paulista ainda tem a possibilidade de deixar a zona de rebaixamento nesta rodada, e o confronto no Rio de Janeiro pode confirmar a reação da equipe no Brasileiro. Para sair com a vitória, o time de Paulo Autuori conta com o seu forte poder de marcação. São 15 roubadas de bola por jogo. Um problema que precisa ser sanado é o número de erros de passe. A média tricolor no quesito é de 35,4 por partida. O último duelo entre os clubes no Maracanã é memorável para o São Paulo. Em 2007, o time então treinado por Muricy Ramalho venceu por 2 a 0 e arrancou para o título.



Fonte: Globoesporte.com
Comentários