Bota usa humoristas para rejuvenescer torcida e dobrar sócios

Compartilhe:

Uma das preocupações da atual diretoria do Botafogo é renovar sua torcida. Apesar de não ter nenhum estudo que comprove, o Alvinegro observa que seus torcedores estão com idade avançada e buscam opções para atrair mais jovens. Uma das medidas adotadas é inusitada. O time de General Severiano aposta em humoristas para conquistar tal objetivo. Paralelamente a isso, o clube traçou um planejamento ambicioso e quer chegar aos 20 mil sócios-torcedores até o fim do ano – atualmente são quase 11 mil.

Mas não é só em humoristas que o Botafogo se baseia. Outra opção para renovar sua torcida é explorando a imagem de jogadores com potencial de conquistarem novos torcedores, casos de Seedorf e Jefferson. Túlio Maravilha fazia parte desse grupo, mas saiu brigado do clube após não ter resultados na saga pelo milésimo gol. 

“Esse trabalho de rejuvenescimento da nossa marca desde que assumimos, com Marcelo Adnet, Carioca [Pânico], Lopes Maravilha, entrando na internet, com twitter, facebok e site demora. Tirar o cara do conforto para ir a um jogo 21h50 é difícil. Mas estamos criando alternativas. Uma delas é qualificar o sócio-torcedor. Além disso, estamos oferecendo uma venda mais barata de ingressos antecipados”, disse o presidente do Botafogo, Maurício Assumpção.

O ‘queridinho’ entre os humoristas é Marcelo Adnet. Ele já participou de vários eventos. O mais importante, a apresentação de Seedorf, antes da partida contra o Grêmio, no dia 22 de julho de 2012. Ele arrancou gargalhadas dos torcedores ao fazer uma paródia da música “Move like jagger”, do Maroon 5, e provocar o Flamengo, que na oportunidade contava com Negueba, hoje no São Paulo. “Botafogo tem Seedorf e o Fla tem o Negueba, e o Fla tem o Negueba”, disse o comediante.

Além de Adnet, o Botafogo já utilizou outros humoristas botafoguenses. Carioca, do Pânico, Ronald Rios, hoje no CQC, Rafael Queiroga e até mesmo Felipe Neto, que faz sucesso no Youtube com o “Não Faz Sentido” e a produtora de vídeos na web “Parafernalha”.

“Se for traçar perfil da torcida do Botafogo em uma pirâmide, a base está entre 45 e 55 anos de idade, é uma torcida que envelheceu. E o número de jovens é pequeno. Hoje, isso já começa a se quebrar por ter uma quantidade maior de crianças, por títulos nos últimos anos e ídolos, como Seedorf, Jefferson e Dória. Para virar massa maior e ir ao estádio, vai demorar uns 10 anos”, afirmou o presidente.

Se o projeto de renovação do Botafogo não deverá render frutos rapidamente, o clube tem também um projeto a curto prazo. O Alvinegro iniciou o ano com 8 mil sócios-torcedores e passou para 10.886 após a abertura do Maracanã. O clube de General Severiano não está satisfeito e tem uma meta ambiciosa: “A expectativa é até o fim do ano ter 20 mil sócios-torcedores, o que é uma receita importante, desde que não seja penhorada”, prometeu.

Fonte: UOL

Comentários