A trajetória de alguns altos e muitos baixos do Botafogo no Campeonato Brasileiro teve um novo capítulo negativo com a derrota para o Corinthians, por 3 a 1, no domingo. E, com o time de novo na zona de rebaixamento, o discurso em General Severiano é de paciência para encontrar as soluções.

— Sabemos que a situação não é favorável, mas estamos trabalhando para melhorarmos e sairmos dessa. Nosso grupo é jovem, oscilar faz parte. O campeonato é grande e difícil, temos que pensar a longo prazo. Mas esperamos encaixar logo o jogo — disse o meia Leandrinho.

E, para o jogador, autor do gol alvinegro na partida contra os corintianos, pontuar dentro de casa é fundamental para sair da zona da degola. Como mandante, o Alvinegro tem, até aqui, duas vitórias, um empate e duas derrotas — são 46,7% de aproveitamento. Apenas o Sport e o Cruzeiro têm índices piores em casa.

Na quarta-feira, a equipe de Ricardo Gomes enfrenta o Figueirense, 12º colocado na tabela, mas que vem de um ótimo resultado: vitória por 3 a 2 sobre o antigo líder da competição, Internacional.

— Jogando em casa, no Campeonato Brasileiro, temos de nos impor. Não apenas contra o Figueirense, mas diante de qualquer equipe. O resultado de quarta-feira é fundamental — projetou Leandrinho.

O Botafogo conta também com a estreia dos jogadores que vieram do mercado internacional para se recuperar na competição. Com a abertura da janela de transferências, segunda-feira, Camilo, Rodrigo Pimpão e Canales estão mais perto da estreia.

O meia depende da publicação de seu nome no BID da CBF para saber se poderá enfrentar o Figueirense. Já Pimpão, que tem vínculo com o Emirates Club até quinta-feira, pode estrear no fim de semana, contra o Internacional. O caso de Canales é mais grave. O atacante se recupera de lesão no pé direito e ainda não tem data para jogar.

Leandrinho e Sassá são dúvidas

Ricardo Gomes pode não ter à disposição, na partida contra o Figueirense, dois de seus jogadores mais regulares. O meia Leandrinho e o atacante Sassá, autores, entre eles, dos últimos cinco gols da equipe no Brasileiro, sentem dores musculares. Eles serão reavaliados nesta terça-feira.

— Senti um desconforto na coxa esquerda. Se tudo der certo, estarei em campo — contou o meia.

Por outro lado, o técnico poderá escalar os atacantes Luis Henrique e Anderson Aquino, além do volante Airton e o zagueiro Emerson — liberados pelos médicos.

Desses, apenas o volante tem a certeza de que começará a partida de quarta-feira. Emerson terá de disputar uma vaga com o xará Emerson Silva. Já os atacantes não aparecem entre as primeiras opções de Ricardo Gomes.

Fonte: Extra Online