O Botafogo não sabe o que é perder para o Corinthians em jogos no Rio de Janeiro nos últimos sete anos. Desde 2012, os cariocas recebem o adversário deste domingo, às 18h (horário de Brasília), no Nilton Santos, e deixam o gramado com sorriso estampado no rosto. Um triunfo nessa temporada representaria um alívio na luta contra o rebaixamento.

Nos últimos seis jogos entre as esquipes no Rio de Janeiro, o Botafogo conquistou cinco vitórias e teve apenas um empate. O último triunfo do Corinthians no Rio de Janeiro ocorreu em 2011, quando Liedson e Paulinho garantiram mais três pontos.

Os números animam a torcida do Botafogo, mas nem tanto o técnico Alberto Valentim. Segundo ele, o time conseguiu essas vitórias em outro momento e em nada interfere no duelo deste domingo.

“São números que não estávamos aqui, é positivo para o clube. Não sei se psicologicamente deixe o jogador mais confiante. Temos que fazer jogo de muita entrega física, atenção tática, personalidade para jogar e muita responsabilidade”, disse o comandante do Botafogo.

“Jogo difícil, se tratando de Brasileiro a gente já sabe que o campeonato é equilibrado, não se encontrava vida fácil nos jogos. Corinthians tem um DNA defensivo muito bom, mesmo com a ausência do Carille. Esses jogos interinamente com o Coelho. Vamos ter que produzir muito mais para vencermos essa partida. Comparando um pouco com o último jogo, temos que fazer um jogo muito consistente, dinâmico e com tranquilidade para furar a defesa do Corinthians, que tem há alguns anos como ponto positivo essa fase defensiva”, completou Valentim.

Para a partida deste domingo, o Botafogo conta com importantes retornos. Gatito Fernández está de volta após ser convocado. Yuri cumpriu suspensão e retoma vaga na lateral esquerda. Marcelo deixou o departamento médico e pega a posição de Carli, que ficará de fora pelo terceiro cartão amarelo.

Fonte: UOL