Usamos cookies para anúncios e para melhorar sua experiência. Ao continuar no site você concorda com a Política de Privacidade.

Jogos

Carioca

25/04/21 às 18:00 - Nilton Santos

Escudo Botafogo
BOT

X

Escudo Macaé
MAC

Carioca

17/04/21 às 16:00 - Maracanã

Escudo Fluminense
FLU

1

X

0

Escudo Botafogo
BOT

Copa do Brasil

14/04/21 às 21:30 - Frasqueirão

Escudo ABC
ABC

1

X

1

Escudo Botafogo
BOT

Botafogo aposta em zagueiros jovens e pode ver dupla campeã ganhar espaço

0 comentários

Compartilhe

Kanu e Marcelo Benevenuto no treino do Botafogo
Vítor Silva/Botafogo

A saída do zagueiro Joel Carli faz com que o Botafogo tenha à disposição zagueiros jovens para o restante da temporada e o técnico Paulo Autuori pode, inclusive, reeditar uma dupla que já foi campeã brasileira na base.

Com o adeus do experiente defensor argentino, concretizado na última semana, a diretoria promoveu o jovem Sousa, cria das categorias de base, ao elenco profissional. No grupo principal já tinha Marcelo Benevenuto, Kanu e Ruan Renato, que chegou para 2020, após negociação junto ao Figueirense.

No atual cenário, há a chance de, na retomada do futebol, a dupla ser formada justamente por Benevenuto e Kanu, amigos de longa data e que, juntos, foram campeões do Campeonato Brasileiro sub-20, em 2016, sob o comando de Eduardo Barroca.

Em entrevista coletiva em março, Kanu deu indícios de que eles podem se encaixar bem ao estilo de jogo pensado por Paulo Autuori.

“Vivemos o momento mais importante da base juntos [título do Brasileiro sub-20]. Tenho que falar desse cara. Eu amo estar com ele em campo. Amo estar com ele fora de campo. Nossos filhos brincam juntos. O Paulo [Autuori] pede linha alta, marcação na pressão. Temos boa leitura para fazer essa marcação mais alta”, disse, na ocasião.

A saída de Joel Carli teve ligação direta com a intenção da diretoria em enxugar a folha salarial. Neste mesmo embalo, o volante Cícero, outro experiente jogador do elenco, também pode se despedir de General Severiano em breve.

A ideia da cúpula é deixar espaço para o projeto S/A, ao qual o departamento de futebol está sendo submetido. E, desta forma, ter um lastro para futuras contratações, já com um outro perfil.

Enquanto isso, aposta-se em alguns jovens da base, que são ativos do clube e podem também gerar renda aos cofres futuramente.

Fonte: UOL

Comentários