Por muitos anos o Botafogo utilizou o Caio Martins com sua casa. Alçapão na disputa da última Série B, em 2003, o estádio está “sucateado”. Inutilizado pelos profissionais desde 2004 por conta de um problema com moradores locais, a ex-casa foi adotada pelas categorias de base. O Alvinegro ganhou a licitação do Engenhão em 2007 e pouco se ouve falar do outro estádio do clube. E a situação não é nada boa. As instalações não sofreram qualquer manutenção nos últimos anos e estão completamente deterioradas.

Os tempos de abandono, no entanto, chegaram ao fim. Pelo menos é isso que quer o presidente do Botafogo, Caros Eduardo Pereira. Ele busca parcerias para revitalizar o estádio, que ainda tem sido utilizado pelas categorias de base. Nada foi feito até o momento, pois o Alvinegro conta com uma série de problemas que precisam ser resolvidos com mais urgência.

O gramado do Caio Martins mal parece um campo de futebol. Com vários pedaços sem grama, os atletas amadores do Botafogo parecem ter voltado no tempo, quando as categorias de base treinavam em campos de terra. Além disso, as instalações do estádio estão precárias. As arquibancadas, por exemplo, chamam atenção já que é possível ver até vergalhões que sustentam a estrutura de cimento.

Além disso, os jovens atletas precisam utilizar os vestiários, onde trocam de roupa e se preparam para treinar. O problema é que o cômodo está completamente abandonado. Paredes descascadas e sem azulejos mostram o abandono de Caio Martins.

“Estamos buscando parceiros para revitalizar o Caio Martins. O estádio inteiro foi totalmente sucateado. Foi descaso mesmo. Muitos setores no clube que foram abandonados pois o último presidente não olhava o clube como um todo”, disse Carlos Eduardo, visivelmente entristecido com a situação da ex-casa do Botafogo.

Com visão abrangente, o Botafogo tentará resolver dois problemas de uma só vez. Além do Caio Martins, o Botafogo encontra problema também com a grama de General Severiano. O presidente já deu início a conversa com algumas empresas. A escolhida será responsável pela reforma nos dois locais, deixando o Alvinegro com dois campos novos.

Fonte: UOL