Fisiologista com passagens pela Seleção Brasileira olímpica, pelo Real Madrid (ESP) e com 22 anos dedicados ao Cruzeiro, Emerson Silami Garcia é o novo consultor de fisiologia do Botafogo. Ele iniciou as atividades no clube nesta segunda-feira, já auxiliando Matheus Fontes na pré-temporada alvinegra.

“Como gosto muito do esporte e tive esse convite do Botafogo, um dos clubes de maior tradição do futebol brasileiro, resolvi abraçar esse projeto. Me lembro da minha adolescência, na qual a base da Seleção Brasileira era o Botafogo. É uma honra trabalhar em um clube como esse, que mantém a tradição até hoje”, destacou Emerson Silami Garcia, que ainda explicou como será dividido o trabalho.

“Matheus é o fisiologista do Botafogo, o responsável pelo setor que estará todos os dias no clube. Eu vou prestar uma consultoria nessa área, virei aqui em datas específicas discutir o que está sendo feito e o que pode ser melhorado, baseado na minha experiência”, esclareceu.

Doutor em Fisiologia do Exercício pela Florida State University, mestre em Educação Física pela University, Professor Titular da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), membro da Sociedade Brasileira de Fisiologia do Exercício e Diretor da Escola de Ed.física/Fisioterapia e Terapia Ocupacional da UFMG, Emerson Silami Garcia atua também como consultor de diversos periódicos científicos nacionais e internacionais. O futebol está presente em sua vida há mais de 25 anos.

“Comecei a trabalhar com futebol em 1988. Minha primeira experiência foi com a seleção olímpica que disputou em Seul, com Romário, Bebeto, Valdo, Taffarel… Depois disso, logo em seguida, fui convidado pelo Cruzeiro e fiquei lá durante 22 anos, até 2010. Tinha assumido um pouco antes a direção da Escola de Educação Física/Fisioterapia e Terapia Ocupacional da UFMG e o tempo ficou incompatível. Me afastei do clube, mas continuei ligado ao futebol, porque tenho laboratório de pesquisas, com quase todos os projetos e publicações sobre futebol”, explicou Emerson, que teve ainda experiências internacionais importantes.

“Durante dois períodos fui para o exterior. Um deles foi no Kashiwa Reysol, do Japão, em 2003, e o outro depois foi com o Vanderlei Luxemburgo no Real Madrid em 2005. Trabalhar com Zidane, Ronaldo, Roberto Carlos, Casillas e toda aquela equipe foi uma ótima experiência profissional”, finalizou.

Fonte: Site oficial do Botafogo