Botafogo driblou ontem mais que média com Vitinho no time

Compartilhe:

Uma das características mais marcantes no estilo de jogo do atacante Vitinho, negociado com o CSKA Moscou-RUS na última semana, era o drible. Na segunda partida do Botafogo sem o jogador, o time de General Severiano não saiu do 0 a 0 com o São Paulo, mas curiosamente fintou mais que a média que a equipe vinha apresentando no Brasileirão. Apesar disso, o técnico Oswaldo de Oliveira disse que precisará de tempo para reorganizar o esquema tático sem o jovem.

O Botafogo realizou 13 dribles certos e dois errados contra o time paulista, tendo no uruguaio Lodeiro o líder, com quatro fintas certas e uma errada. Os dados são do Datafolha. A média do time no Campeonato Brasileiro, com Vitinho presente nas 16 partidas anteriores, é de 10,8 dribles (certos e errados). Na posição da promessa, Oswaldo escalou Rafael Marques, que teve atuação regular.

O treinador lembrou que as características dos dois jogadores são diferentes e lamentou a maratona de jogos, que dificulta a adaptação ao novo estilo do Botafogo.

“Se tivesse [tempo], claro que conseguiria com mais rapidez resolver o problema. Existe uma diferença de características com a mudança, isso que acho o maior dano. Se [a venda] fosse durante a Copa das Confederações ou com uma semana livre para treinos, a reorganização sairia com muito mais facilidade”, declarou Oswaldo de Oliveira.

Vitinho é o terceiro maior driblador do Campeonato Brasileiro, com 3,4 fintas por partida. Ele está atrás de Osvaldo, do São Paulo, com 3,8, e Diego Tardelli, do Atlético-MG, com 3,5.

Contra o São Paulo, o Botafogo pressionou mais e teve chances para vencer, mas parou no travessão e em erros de finalização. Apesar do empate, a torcida reconheceu a boa atuação e aplaudiu os jogadores ao final da partida. Oswaldo de Oliveira comentou o relação entre grupo e arquibancadas.

“Acho que a gente está caminhando a passos largos para termos uma equipe bem sucedida e realizarmos uma grande temporada. Se fosse em outra situação, no ano passado, talvez o time tivesse até perdido o jogo. Desta vez, diferentemente, a torcida nos apoiou e compreendeu a situação. Isso é muito importante”, disse o técnico do Botafogo.

Vitinho renderá R$ 18,6 milhões ao Botafogo, que era dono de 60% dos direitos econômicos do jogador. Os outros 40% pertencem ao Audax. O Alvinegro, no entanto, teme as penhoras da Receita Federal, que já bloquearam o dinheiro das transferências de Fellype Gabriel e Andrezinho, em um total de R$ 8 milhões.

O Botafogo volta aos treinamentos nesta segunda-feira, no campo anexo do estádio Engenhão. O time de General Severiano é o quarto colocado na tabela, com 30 pontos, apenas um acima do Corinthians, quinto colocado, fora do G-4.



Fonte: UOL
Comentários