Temido na Arena de Itaquera, o Corinthians contará com uma motivação extra para buscar a vitória no próximo domingo (19 de junho). Jogando em sua casa, o Timão só não venceu uma equipe dentre os 12 grandes clubes do País: justamente o Botafogo, adversário da nona rodada do Campeonato Brasileiro.

As equipes se enfrentaram apenas uma vez no estádio desde a sua inauguração. O confronto, válido pelo primeiro turno do Brasileirão de 2014, acabou com empate em 1 a 1. Na ocasião, Jadson abriu o placar para o time da casa, e Edilson empatou para os cariocas.

Além disso, o Corinthians conta com um tabu diante do Glorioso. Como mandante, a última vez que o time do Parque São Jorge venceu o rival foi na semifinal da Copa do Brasil de 2008, quando conseguiu triunfo por 2 a 1. Desde então, foram seis duelos – com quatro empates e duas vitórias do Fogão.

Para reverter o cenário, o Alvinegro paulista conta com a força dentro da Arena. A equipe detém uma invencibilidade de quase um ano em Itaquera. A última derrota aconteceu em agosto de 2015, quando perdeu o clássico para o Santos, em confronto da Copa do Brasil.

Números à parte, as equipes chegam em realidades distintas para a partida de domingo. Apesar da turbulência extracampo por conta da saída do técnico Tite, que deixou o clube para assumir a Seleção Brasileira, o Corinthians soma 13 pontos e briga pelas primeiras colocações. Já o Botafogo luta para se afastar da zona de rebaixamento. O time carioca tem oito pontos e está apenas uma posição acima da degola.

Relembre a ficha técnica do confronto entre Corinthians e Botafogo, em Itaquera:

Local: estádio de Itaquera, em São Paulo (SP)
Data: 1º de junho de 2014, domingo
Horário: 16h (de Brasília)
Árbitro: Leandro Pedro Vuaden (RS)
Assistentes: Rafael da Silva Alves (RS) e Marcelo Bertanha Barison (RS)
Público: 37.119 pagantes
Renda: R$ 2.616.819,50
Cartões amarelos: Ferreyra, Airton e Edilson (Botafogo)
Gols:
Corinthians: Jadson, aos 24 minutos do primeiro tempo
Botafogo: Edilson, aos 41 minutos do segundo tempo

CORINTHIANS: Walter; Fagner, Cleber, Gil e Fábio Santos; Ralf, Bruno Henrique, Petros (Zé Paulo) e Jadson (Renato Augusto); Romarinho (Luciano) e Guerrero
Técnico: Mano Menezes

BOTAFOGO: Renan; Lucas (Daniel), Bolívar, André Bahia e Júnior César; Airton (Jorge Wagner) e Bolatti; Edilson, Zeballos e Wallyson (Gegê); Ferreyra
Técnico: Vagner Mancini

Fonte: Fox Sports