Clássicos por si só já valem muito, e o que será disputado hoje entre Vasco e Botafogo, em São Januário, terá um ingrediente a mais. Além da liderança da Taça Guanabara, estão em jogo duas das maiores invencibilidades do futebol brasileiro atualmente.

O Cruz-maltino não sabe o que é perder desde 1º de novembro do ano passado, quando foi superado pelo Fluminense, por 1 a 0, no Campeonato Brasileiro. Já são 15 jogos, a maior sequência entre os clubes das séries A e B. O Alvinegro, por sua vez, foi derrotado pela última vez em 14 de novembro de 2015, pelo Santa Cruz, por 3 a 0. Há 12 partidas o time não sofre um revés em campo. Está em quarto na lista dos invictos, atrás de Chapecoense e Paysandu, com 14.

Vasco e Botafogo são, também, os únicos times ainda imbatíveis neste Estadual. Quando se enfrentaram pela primeira fase do torneio, empataram em 1 a 1, com gols do zagueiro Emerson Santos e do atacante Riascos.

Hoje, os adversários terão uma nova chance para ampliar suas invencibilidades e, ao mesmo tempo, pôr fim à boa sequência do rival.

O clima nos dias que antecedem o confronto já indica que, desta vez, o duelo será mais intenso. O zagueiro Rodrigo, que confessou ter sofrido com o menino Ribamar no jogo anterior, garantiu que a revelação alvinegra não terá vida fácil.

— O bicho vai pegar — prometeu o zagueiro.

Diogo Barbosa, lateral-esquerdo alvinegro, respondeu ao vascaíno e colocou tempero no pré-jogo:

— Rodrigo gosta de falar antes dos clássicos. A gente prefere falar menos e fazer dentro de campo.

O técnico do Botafogo, Ricardo Gomes, acredita que as provocações são positivas:

— São uma boa propaganda para o clássico.

Fonte: Extra Online