O Botafogo encara neste sábado, às 17h, seu primeiro grande teste na temporada. Treinado por Cuca, o Shandong Luneng-CHI conta com jogadores de qualidade como Montillo, Aloísio, Vagner Love e Diego Tardelli, que foi apresentado na última quinta-feira. O amistoso não servirá apenas para avaliar a qualidade do novo elenco do Alviengro, mas também para julgar o estado em que o Engenhão se encontra após quase dois anos interditado.

A única certeza é que o amistoso não terá a presença de torcedores. Isso porque a prefeitura ainda realiza uma obra no entrono do Engenhão e, por conta de entulhos no local, a torcida não poderá reencontrar o estádio, o que ocorrerá no dia 7, contra o Bonsucesso na 3ª rodada do Campeonato Carioca.

Ainda que longe das condições ideias, o Engenhão abrirá suas portas para um amistoso com deficiências evidentes. A mais clara, por exemplo, é falta de limpeza nas instalações, que recebiam tratores e guindastes até a última quinta-feira. Por conta desse maquinário pesado, a pista de atletismo está completamente deteriorada e terá que ser trocada.

O gramado, por outro lado, apresenta boas condições para a prática do futebol, o que minimiza uma das principais preocupações para a realização do amistoso. O Shandong Luneng, inclusive, realizou um treino de reconhecimento na última sexta-feira e fez os últimos ajustes para encarar o Botafogo.

Enquanto isso o Alvinegro encerrava sua preparação no Cefat (Centro de Formação de Atletas), em Várzea das Moças, em Niterói. Após dois jogos-treinos contra Gonçalense e Barra Mansa, o Alvinegro faz os últimos ajustes para a estreia do Carioca. O time titular está definido com Jefferson; Gilberto, Roger Carvalho, Renan Fonseca e Thiago Carleto; Marcelo Mattos, Willian Arão, Diego Jardel e Gegê; Rodrigo Pimpão e Bill.

“Esse é o time. Se o Campeonato Carioca começasse amanhã, essa seria a equipe. Mas é claro que vamos observando os atletas. E ainda tem os reforços que chegam na próxima semana [Tomas e Pimentinha]”, disse o técnico do Botafogo, René Simões. “Temos um meio campo muito interessante. O Willian Arão é um jogador romântico, que joga com a cabeça em pé. Estamos buscando uma formação técnica e vejo que pode rolar uma química entre o setor com a dupla de ataque, formada por Pimpão e Bill”, completou.

O treinador comemora ainda a volta do fator Engenhão. Segundo René, o estádio cria uma atmosfera diferente o que deixará o Botafogo ainda mais forte durante a temporada. “Eu tenho plena convicção de que o fator Engenhão influenciou muito na performance do Botafogo no ano passado. É só lembrar o que aconteceu com os times de Minas quando ficaram sem o Mineirão. Foi um desastre. Retornar ao Engenhão será um fator extremamente positivo para o Botafogo em 2015”, concluiu.

Fonte: UOL