A situação é difícil, mas, como dizem os torcedores, há coisas que só acontecem ao Botafogo. Por que não acreditar em uma classificação heroica? O Alvinegro chega à última rodada da Taça Rio ainda com chance pequena de classificação para as semifinais. Tem que vencer o Americano neste domingo, às 16h, em Bacaxá, com muitos gols, e secar Flamengo e Cabofriense.

O rival rubro-negro faz clássico com o Fluminense no mesmo horário, no Maracanã. Uma vitória simples do Tricolor já pode ser suficiente para o Botafogo, que precisa ainda que o Madureira, lutando para não cair, vença o time de Cabo Frio. Mas nada disso adiantará se o Alvinegro não fizer sua parte. E isso não tem sido tão fácil.

Em dez jogos pelo Estadual, o time venceu apenas três, contra Boavista, Madureira e Portuguesa. A equipe, que precisa tirar quatro gols de saldo do Flamengo, marcou apenas 13 vezes na competição. Desempenho que precisa mudar para conseguir a classificação.

Nessa tarefa que ganhou contornos dramáticos, o Botafogo conta com a ajuda de sua grande contratação para 2019. Diego Souza marcou seu primeiro gol com a camisa alvinegra na quinta-feira, contra a Portuguesa, e a torcida espera que tenha sido o primeiro de muitos. Erik, artilheiro da equipe no ano com seis gols, não marca há quatro jogos. Quem sabe não desencanta na “decisão”?

Apesar da má atuação no primeiro tempo diante da Portuguesa, Zé Ricardo — que comandou um treino fechado para a imprensa ontem — resolveu repetir a escalação, com Alex Santana de primeiro volante e Gustavo Ferrareis no time titular. Carli e Alan Santos, que se recuperam de lesão, e Gatito, que disputa amistosos com a seleção paraguaia, são os desfalques.

Fonte: Extra Online