Buscando uma classificação à próxima fase da Conmebol Libertadores Bridgestone, o Botafogo tem a dura missão de enfrentar o Colo-Colo (CHI) nesta quarta-feira (8 de fevereiro), no Estádio Monumental, em Santiago, precisando apenas administrar a vantagem de 2 a 1 obtida no jogo de ida, disputado no Engenhão. Nos 16 duelos que disputou fora de casa pela competição continental, o Glorioso conseguiria a classificação em dez delas.

Em suas primeiras três partidas disputadas fora de casa, em 1963, o Fogão venceu o Alianza Lima (PER), por 1 a 0, o Millonarios (COL), por 2 a 0, e empatou com o Santos, por 1 a 1. Qualquer empate, com ou sem gols, classifica os cariocas para a terceira fase da Libertadores, entretanto, um magro resultado de 1 a 0 para os chilenos, elimina o time devido ao gol fora de casa marcado no Estádio Nilton Santos.

Dez anos depois, mais bons resultados que levariam o Botafogo adiante no torneio. Derrotas para Palmeiras e Cerro Porteño (PAR), por 3 a 2, empates com Peñarol, por 2 a 2, e Colo-Colo, por 3 a 3, e uma vitória contra o Nacional (URU), por 2 a 1. O bom resultado contra os uruguaios marcou a última vitória do Alvinegro longe de seus domínios no campeonato. Em 1996, os números são desanimadores.

Derrotas para Corinthians, por 3 a 0, Grêmio, por 2 a 0, e Universidad Católica (CHI) e Universidad do Chile (CHI), por 2 a 1. O resultado contra os brasileiros eliminaria o time carioca, enquanto que contra os chilenos, resultaria em uma disputa de pênaltis. Na última edição da Libertadores disputada pelo Bota, mais dois confrontos resultariam no avanço dos cariocas para a última fase antes da de grupos.

O clube foi derrotado pelo Deportivo Quito (EQU), por 1 a 0, e empatou com o Uníon Española (CHI), por 1 a 1. Além disso, também foi batido pelo Independiente del Valle (EQU), por 2 a 1, o que geraria nova cobrança de pênaltis, e pelo River Plate (ARG), por 2 a 0, o que significaria sua eliminação.

Fonte: Fox Sports