O Botafogo passou por Fluminense e Vasco sem perder a invencibilidade no Campeonato Estadual. Mas, para superar o Tricolor (2 a 0) e empatar com o Cruz-maltino, o Alvinegro precisou ser cirúrgico em suas ações.

Nos cinco primeiros jogos, contra clubes de menor investimento — Bangu, Portuguesa, Macaé, Resende e Cabofriense —, o time trocou, em média, 416,2 passes, com um índice de acerto de 90,9%. Ante adversários de maior peso, a efetividade praticamente não se alterou (89,9%), mas o número de passes trocados caiu drasticamente: 283, em média.

Esses dados, aferidos pelo site “Footstats”, refletem o pouco interesse alvinegro pela posse de bola. Contra o Fluminense, o time esteve com ela por apenas 38% do tempo. No domingo, contra o Vasco, leve aumento: 43%. Quando enfrentou os pequenos, o Botafogo ficou com a bola por 52,6% do tempo em que ela esteve em jogo.

Para seguir invicto nos clássicos, o Botafogo, que finalizou oito vezes em cada duelo (metade do que costuma fazer), também chegou mais duro nos adversários. Se contra os pequenos cometeu, em média, 17,2 faltas por partida, nos últimos compromissos esse índice se elevou para 25.

Grandes x pequenos
Grandes x pequenos Foto: Editoria de Arte

As infrações colaboraram para a elevação do número de cartões. Só nos clássicos, o Alvinegro recebeu cinco amarelos, valor baixo para jogos em que a vontade de vencer pode levar os jogadores a exagerarem na força, mas que representam uma distorção no padrão de um amarelo por jogo.

Boa parte do sucesso do Botafogo está na consistência defensiva. Se o ataque, com 11 gols, não figura entre os mais fortes do campeonato, a defesa foi furada pelo adversário apenas três vezes. É a melhor do Estadual, junto com a do Flamengo.

Pilar do setor, o goleiro Jefferson tem sua qualidade refletida nos números. Os adversários precisam, em média, de sete finalizações certas para superá-lo. Além de ser a melhor entre os grandes, a marca é destaque no cenário nacional, onde o Alvinegro é igualado pelo Cruzeiro e superado só por Atlético-MG (7,5).

Fonte: Extra Online