Usamos cookies para anúncios e para melhorar sua experiência. Ao continuar no site você concorda com a Política de Privacidade.

Jogos

Carioca

25/04/21 às 18:00 - Nilton Santos

Escudo Botafogo
BOT

X

Escudo Macaé
MAC

Carioca

17/04/21 às 16:00 - Maracanã

Escudo Fluminense
FLU

1

X

0

Escudo Botafogo
BOT

Copa do Brasil

14/04/21 às 21:30 - Frasqueirão

Escudo ABC
ABC

1

X

1

Escudo Botafogo
BOT

Botafogo fracassa no mercado, e Honda foi 5º jogador a deixar clube em 2020

15 comentários

Compartilhe

Honda - Botafogo
Vitor Silva/Botafogo

A saída de Honda do Botafogo frustra os planos do Alvinegro dentro e fora de campo, mas também evidencia que a atuação do clube no mercado da bola em 2020 não foi das mais felizes.

O japonês foi o quinto atleta contratado no início da atual temporada a deixar o clube antes do término do ano passado, o que faz com que o técnico Eduardo Barroca tenha ainda menos opções em um grupo já enxuto. Na penúltima colocação do Brasileiro, o Botafogo já está a cinco pontos de distância do Bahia, primeiro clube fora da degola.

“No início, aceitei todas as suas críticas de que eu não poderia ter resultados. As críticas são naturais e não estou dando desculpas, eu também me decepcionei, eu sinto muito”, escreveu o meia.

Antes do asiático, alguns reforços menos badalados já haviam se despedido. Com pouco dinheiro em caixa, o Alvinegro teve de apostar em nomes não muito conhecidos e jogadores como Cortez, Danilo Barcelos, Thiaguinho e Ruan Renato vieram e já foram.

Destes, o caso mais simbólico foi de “Loco” Cortez. Contratado no início do ano, o equatoriano selou seu destino ao irritar torcida e dirigentes. Durante uma live, ele disse que o Flamengo era o “maior do Brasil“, afirmação suficiente para abreviar seus dias no clube.

Ainda há contratações que sequer entraram em campo, casos do lateral-direito Gustavo Cascardo e do atacante Cesinha. Além deles, atletas como Kelvin, Angulo, Barrandeguy, Rentería e Luiz Otávio também não justificaram o investimento. Dos tiros mais certeiros entre 25 tentativas, os alvinegros contam com Pedro Raul e Matheus Babi. Ainda que criticados por muitos, Guilherme Santos, Victor Luís, Zé Welison, Bruno Nazário e Forster também dão suas contribuições.

Diante da situação delicada, o marfinense Kalou surge como esperança em tempos de dificuldade. Com problemas de lesões e falta de ritmo, o atacante pouco inicia os jogos e sua passagem é para lá de tímida até aqui. O histórico recente do africano em campo não anima. Desde que chegou a General Severiano, ele atuou os 90 minutos em apenas quatro ocasiões e marcou apenas um golzinho com a camisa alvinegra.

Fonte: UOL

Comentários