Embora torça por tropeço do Vasco diante do Nova Iguaçu para chegar a liderança, o Botafogo depende apenas de si para confirmar sua força ofensiva no jogo de hoje, contra o Resende, às 18h30m, no Engenhão. Depois de terminar a última rodada com o melhor ataque a competição, com 20 gols, contra 19 de Flamengo e Fluminense, o time do técnico René Simões faz do objetivo final, que é o gol, uma declaração de princípios.

— Essa foi uma escolha nossa. Formamos um grupo com esse perfil, com um DNA de marcar muitos gols. E, se é para ir à frente, temos que arriscar. Marcamos 23 gols, mas só valeram 20 — lamentou René Simões, ao contabilizar os três gols mal anulados diante de Volta Redonda e Tigres.

Ao contrário da máxima de que um time de futebol deve ser armado a partir da defesa, a reformulação do Botafogo contabiliza seus melhores resultados a começar pelos jogadores de ataque. A separação entre os setores, no entanto, não fica tão clara na cabeça do técnico e no campo de jogo, onde as ações de ataque começam na defesa, e vice-versa. Com 20 gols marcados e seis sofridos, o placar médio do time nas nove primeira rodadas foi de 2,2 a 0,66.

— Acho que a defesa do Botafogo é a mais criticada do futebol carioca, mas levamos três gols do Fluminense e outros três nos outros jogos — disse René, antes de citar a contribuição dos zagueiros e laterais para além das funções defensivas. — Dos nossos 20 gols, Gilberto, Renan Fonseca, Roger Carvalho e Carleto marcaram um gol cada.

BOTAFOGO X RESENDE

Juiz: Rafael Martins de Sá.
Local: Engenhão.
Horário: 18h30m.
Transmissão: Premiere e Rádio Globo.

Botafogo: Jefferson; Gilberto, Renan Fonseca, Diego Giaretta e Carleto; Fernandes (Dierson), Willian Arão, Tomas e Diego Jardel; Jobson e Sassá. Técnico: René Simões.

Resende: Arthur; Gabriel, Admilton, Rogério e Kim; Capone, Iuri, Caleb e Gustavo; Geovane Maranhão e Leandrinho (Jhulliam). Técnico: Paulo Campos.

Fonte: O Globo Online